ÚLTIMO MOMENTO

Nova operação da Lava Jato e prende Guido Mantega

quinta-feira 22 de setembro| Edição do dia

A Polícia Federal deflagrou nova fase da operação Lava Jato. A operação de hoje chama-se “arquivo X”. Segundo a grande mídia, com acesso privilegiado aos promotores da Lava Jato e aos agentes da PF esse nome estaria relacionado a uma empresa que colocaria “X” nos nomes sociais. Notoriamente o caso das empresas do polêmico Eike Batista. O bilionário, empresário símbolo no lulismo, que foi à falência.

A operação com nome e indicações que iria atrás de Eike Batista, aparentemente, com informações contraditórias, afirma ao mesmo tempo que tem como alvo propinas na construção de refinarias a Petrobras (e não da EBX, petroleira de Eike Batista). Na operação foi preso Guido Mantega, ex-ministro da fazenda de Dilma Roussef, que estava em um hospital aguardando a cirurgia de sua esposa.

A PF cumpre mandados em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Bahia e Distrito Federal nesta que é a 34ª fase da operação. Em São Paulo, há sete mandados de busca e apreensão, sendo um em Sorocaba, e dois de prisão.

As equipes policiais cumprem 49 ordens judiciais, sendo 33 mandados de busca e apreensão, oito mandados de prisão temporária e oito mandados de condução coercitiva. Aproximadamente 180 policiais federais e 30 auditores fiscais cumprem as determinações judiciais.

Segundo informações da Lava Jato reveladas à grande mídia, Guido é acusado de pedir propina para a campanha do PT em 2012 às empresas de Eike Batista e através dela a outras empresas.

Às 10hs da manhã, os sempre midiáticos procuradores da Lava Jato darão coletiva de imprensa detalhando a operação, seus objetivos e procedimentos. Publicaremos novas informações nas próximas horas.

Com informações da agência Estado




Tópicos relacionados

Operação Lava Jato

Comentários

Comentar