×

Esquerda | Nota sobre entrada do MRT no Polo Socialista e Revolucionário

O Movimento Revolucionário de Trabalhadores(MRT) anuncia sua integração ao Polo Socialista e Revolucionário.

segunda-feira 8 de novembro | Edição do dia

Nas últimas semanas o MRT veio dialogando com os companheiros e companheiras do PSTU, ativistas e outras organizações que fizeram um chamado a construção de um Polo Socialista e Revolucionário. Como expressamos anteriormente, consideramos uma importante iniciativa diante da difícil situação política na qual se encontra o Brasil com o reacionário governo Bolsonaro-Mourão e todo este regime político degradado, oferecendo cada vez mais miséria aos trabalhadores e a população pobre. Amplos setores da esquerda buscam, diante dessa situação, subordinar sua política à Lula e ao PT, aceitando, também, a paralisia e trégua das centrais sindicais. Com uma crise econômica que se faz sentir cada vez mais nas costas dos trabalhadores, mulheres, negros e LGBT´s, consideramos urgente unir a esquerda que não está buscando uma alternativa de conciliação de classes. Essa unidade deve se dar a serviço de uma intervenção audaz na luta de classes, em cada processo por mais incipiente e parcial que seja, levantando uma política de independência de classes e para que os capitalistas paguem pela crise. Essa intervenção na luta de classes deve se expressar também no terreno político, apresentando uma alternativa socialista e revolucionária. O exemplo da Frente de Esquerda e dos Trabalhadores Unidade na Argentina (FIT-U, pela sigla em espanhol) acreditamos se tratar de uma experiência concreta de um programa neste sentido, oposto às distintas iniciativas neo-reformistas mundo afora.

Neste sentido, após reunião entre membros da direção do MRT com membros da Coordenação do Polo Socialista e Revolucionário efetivamos nossa entrada para contribuir com essa iniciativa, sempre prezando pelo debate fraternal das diferenças que em nossa visão devem contribuir para construção deste Polo, como apontamos nessa primeira contribuição que elaboramos sobre o rascunho do Manifesto do Polo.

Ao mesmo tempo que nos somamos, apontamos que justamente pela dificuldade da situação, os esforços para ampliar essa iniciativa a novos setores são decisivos para que não fique restrito a poucas forças políticas e essa é uma batalha que o MRT quer contribuir não somente buscando novos setores mas também dialogando com outras experiências e propostas que possam contribuir no caminho de agrupar os setores da esquerda que querem enfrentar Bolsonaro e Mourão de forma independente do PT.

MRT




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias