Negr@s

TRIBUNA ABERTA

Nota pública contra repressão policial consecutiva na Favela do Jacarezinho

Reproduzimos a nota do coletivo Papo Reto contra os cinco dias de repressão policial na comunidade Favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro.

quarta-feira 16 de agosto| Edição do dia

NOTA PÚBLICA: #SOSJACARÉ.

Nós do Coletivo Papo Reto estamos muito indignados e indignadas com a forma que o JACAREZINHO vem sendo massacrado de forma cruel, covarde e racista, na chamada "Guerra as Drogas. Um guerra com recorte social e racial, que só acontece nas áreas humildes, trazendo devastação para a rotina de moradores e moradoras.

Como podem considerar "política de segurança", operações que entram em uma favela com 3 blindados terrestres (caveirão) e um blindado aéreo (helicóptero)? Uma mesma política que ignora os helicópteros do pó, os aviões que decolam de sítio de ministros, os caminhões militares carregados de drogas, a corrupção que vai desde a esfera nacional, com políticos partidários, mas também local, com a corrupção dos batalhões policiais.

Na operação de hoje, os disparos do blindado aéreo causaram desespero e duas pessoas foram atingidas, uma senhora próximo do trilho e um senhor, próximo da 15, vendedor de legumes.

Recentemente um delegado esteve em um canal público, dizendo que "iria caçar" na favela e manteve a sua fala em torno de frases bizarras, violadoras e graves. Isso é a barbárie sendo exposta em canal aberto, trazendo para a favela o alvo de tudo que é ruim, da forma mais absurda possível.

A FAVELA não tem culpa dos problemas desse país, mas é explorada de forma cruel, como se tivesse, para assim mascarar e proteger poderosos e poderosas por trás de tudo isso.

Todos e Todas nós de favelas precisamos nos unir contra esse massacre covarde do nosso povo. A sociedade como um todo não pode aceitar em silêncio essa violência para com o povo da favela. Silenciar em meio a isso é aceitar, é ser cúmplice.

Não é com caveirão aéreo e terrestre que se construirá mudanças, mas com garantia de direitos, respeito com as pessoas da favela, valorização da vida.

Essa guerra não é as drogas, mas ao pobre e acontece de forma cruel, covarde e racista.

Esse formato "olho por olho" continuará a fazer o sangre pobre escorrer e não irá construir nada de positivo, pelo contrário, só alimenta a revolta e distancia soluções.
As favelas não podem ser vendidas e exploradas como foco de um problema chamado "Guerra as Drogas", quando em torno de drogas nada se discute, mas se usa o palco da pobreza para vender medo e falsa solução para o país.

VIDAS NAS FAVELAS IMPORTAM,
PRECISAMOS FREAR O EXTERMÍNIO DO NOSSO POVO!

#NósporNós
#FavelaSempre
#ColetivoPapoReto




Tópicos relacionados

Violência Policial   /    Negr@s

Comentários

Comentar