Educação

FSA

Nota oficial do Movimento Estudantil da FSA sobre a reocupação do prédio da FAFIL

Repostamos a nota oficial da Ocupação dos estudantes da Fundação Santo André

quarta-feira 15 de novembro| Edição do dia

NOTA OFICIAL DO MOVIMENTO ESTUDANTIL DA FSA SOBRE A REOCUPAÇÃO DO PRÉDIO DA FAFIL

Mediante a traição da Reitoria e do Conselho Diretor (CONDIR), estudantes da FSA reocupam o prédio da FAFIL, depois de não cumprirem com o acordo firmado na assembleia de sexta feira (10), onde os representantes do conselho diretor do centro universitário se comprometeram publicamente em votar a favor da revogação do aumento de 6,5%, em reunião que aconteceu na terça feira (14).

O CONDIR composto por 16 membros, com representantes da prefeitura, docentes, sociedade civil, e apenas 1 aluno representando os discentes de todo o centro universitário, aconteceu de portas fechadas e a reitoria nem ao menos considerou a pauta de revogação do aumento, deliberando uma contra proposta divergente do que foi acordado. A maioria dos conselheiros que haviam se comprometido em votar a favor da revogação, não cumpriram com a sua palavra, e votaram a favor da contra proposta da reitoria, sendo que a pauta da revogação do aumento, nem foi colocada em votação.

Sendo assim o movimento estudantil, em assembleia realizada na terça-feira (14) decidiu manter a posição tirada na assembleia anterior, sexta (10), que caso os membros do CONDIR não votassem a favor da revogação da resolução 038/17, o movimento reocuparia o prédio da FAFIL, reivindicando: a revogação imediata do aumento de 6,5%, a rematrícula imediata de todos os inadimplentes, e a redução de 50% de todas as mensalidades.

O movimento estudantil ressalta que a intenção da reocupação não é prejudicar nenhum estudante da FAFIL, lembrando que a reocupação só se deu após a traição da reitoria e do Conselho Diretor. Estamos lutando pelos direitos de todos os estudantes do centro universitário, pois todos são afetados pelas altas mensalidades e pela precarização promovida pela má gestão da reitoria e negligência da prefeitura em não subsidiar a Fundação Santo André.




Tópicos relacionados

Educação

Comentários

Comentar