Juventude

Nota de repúdio da FSS/UERJ, aprovada na última reunião geral, ao assassinato de Moa do Katende

sábado 13 de outubro de 2018| Edição do dia

Na madrugada do dia 09/10, em Salvador/BA, o mestre de capoeira Moa do Katende foi assassinado com 12 facadas por ter declarado publicamente seu voto no PT.

A Faculdade de Serviço Social da UERJ presta seu pesar à família e repudia veementemente o avanço da intolerância e da barbárie no país.

Se a população brasileira não der uma resposta imediatamente, em massa nas ruas, após a primeira morte de um civil pelas mãos do fascismo em insurreição, estaremos dando carta branca para a naturalização dos próximos assassinatos que, não se enganem, virão.




Tópicos relacionados

capoeira   /    Jair Bolsonaro   /    UERJ   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar