Educação

Nota de repúdio as orientações da SEDUC para as reuniões de replanejamento

Os professores do Movimento Nossa Classe Educação repudiam as orientações da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo de obrigar os professores a cumprirem no replanejamento uma carga horária superior as que tem nas unidades escolares.

sábado 27 de julho| Edição do dia

Nos dias 29 e 30/07, os professores estarão em replanejamento. No entanto, o governo do Estado de São Paulo de forma arbitrária quer obrigar os professores a cumprirem 8h independente da jornada de trabalho e opção de cada professor. Essa é mais uma medida autoritária e abusiva desse governo que se declara abertamente inimigo dos professores.

Até o presente momento Dória, não fez mais do que atacar a categoria. Apresentando um projeto de Lei que divide as férias dos professores e dos alunos e agora publicando uma portaria que obrigue os professores a cumprir nos dias de replanejamento uma carga horária superior as que os professores tem como opção. 

No entanto, as escolas seguem sem verbas para subsídios como papel higiênico e copos, isso o governo não coloca como prioridade de aprovação, mas atacar os direitos dos professores segue na ordem do dia para o Bolsodoria. 

A APEOESP, por sua vez soltou FAX URGENTE orientando os professores que estão nesta situação, sendo pressionados pela gestão escolar de se dirigir a subsede mais próxima para elaborar documentos e protocolar nas unidades escolares, tendo em vista que essas medidas são ilegais segundo a legislação. 

O que a APEOESP, ainda não esclareceu para a categoria e quando vai organizar um plano de lutas para barrar os ataques feito por esse governo que ataca nossos direitos, se declara inimigo da educação e é um defensor assíduo da Reforma da Previdência. 




Tópicos relacionados

Educação

Comentários

Comentar