Gênero e sexualidade

Parada 16.1 de Campinas

Nota da Associação LGBT de Campinas

Reproduzimos aqui no Esquerda Diário integralmente a nota da associação LGBT de Campinas sobre a parada 16.1: Trans, Lésbicas, Bis e Gays contra a repressão.

sexta-feira 26 de agosto de 2016| Edição do dia

16.1. PARADA DO ORGULHO LTBG DE CAMPINAS: NOTA OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO DA PARADA DO ORGULHO LGBT DE CAMPINAS

A ASSOCIAÇÃO DA PARADA DO ORGULHO LGBT DE CAMPINAS, entidade civil sem fins lucrativos regularmente constituída, tendo em vista a realização no próximo domingo da 16.1 Parada do Orgulho LGBT de Campinas e algumas desinformações promovidas em redes sociais por pretensos “militantes LGBTs”, vem a público para externar seu posicionamento acerca desta manifestação e das lutas LGBTs em Campinas e no Brasil.

Nossa entidade realizou a XVI Parada do Orgulho LGBT de Campinas em 26/06/2016, e apesar da falta de apoio material por parte da Prefeitura Municipal de Campinas, a manifestação teve grande êxito e reuniu milhares de pessoas pelas ruas da cidade, celebrando a diversidade, repudiando a intolerância e exigindo nossos direitos.

É de conhecimento público que após o encerramento daquela Parada ocorreram muitos casos de ações de violência e truculência por parte de integrantes da Polícia Militar do Estado de SP contra dezenas de pessoas que se encontravam na Praça Bento Quirino dançando e se divertindo, de maneira totalmente pacífica.

A Associação, através de ofícios, encaminhou um relato das denúncias que recebemos naqueles dias, ao Ministério Público do Estado de SP, à Defensoria Pública do Estado de SP, à Ouvidoria de Polícia do Estado de SP e ao Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos de SP (CONDEPE), sendo que todos estes órgãos já instauraram suas investigações e tomaram as providências legais.

Na reunião de 28/06/2016 para avaliação da XVI Parada do Orgulho LGBT de Campinas, com a presença de quase 50 militantes, foi deliberado por unanimidade que além das denúncias jurídico-legais, seria necessário manifestarmos publicamente nossa indignação, e não apenas contra a violência policial ocorrida e a falta de apoio da Prefeitura, mas a todos os ataques a nossos direitos – LGBT e democráticos – que vêm acontecendo neste último período.

Esta deliberação foi igualmente reafirmada por unanimidade nas reuniões de 11/07/2016 e 18/07/2016, pela realização em 28 de Agosto de 2016 da 16.1 Parada do Orgulho LGBT de Campinas, com o objetivo de ocupar as ruas para denunciar a negação de nossos direitos, pelos governos e legislativos municipal, estadual e federal, bem como a violência policial, e para marcar o Dia Municipal da Visibilidade Lésbica - 29 de Agosto. Também decidimos que será uma ótima oportunidade de reforçarmos as ações de visibilidade lésbica, trans e bi, motivo pelo qual todos os comunicados e as falas no próprio dia da Parada serão exclusivamente de lésbicas, mulheres bissexuais, pessoas transexuais e travestis.

Os ofícios comunicando às autoridades competentes a realização da manifestação, nos termos do artigo 5º, inciso XVI, da Constituição da República Federativa do Brasil, foram devidamente encaminhados, e estamos em processo de mobilização para q ue a 16.1. Parada do Orgulho LGBT de Campinas aconteça de maneira pacífica e militante.

Acreditamos que o momento pelo qual passa o nosso País, mais do que justificar, exige nossa presença nas ruas lutando por nossos direitos. Além de um golpe que ameaça nossas poucas conquistas democráticas depois da ditadura militar, os conservadores que tomaram o governo federal de assalto pretendem impor um recuo em todas as discussões e ações voltadas ao respeito à diversidade na educação, e de combate à transfobia, à lesbofobia, à homofobia, ao machismo, ao racismo e a todas as outras formas de opressão.

Se alguma pessoa LGBT não entende o que significam os atos do governo golpista federal – e seus aliados no Congresso, em governos estaduais e prefeituras municipais (como a de Campinas), tais como a extinção do Ministério de Direitos Humanos e da Coordenação LGBT Nacional, o apoio ao famigerado “Escola Sem Partido” (que pretende impedir as discussões de gênero e diversidade nas escolas, dentre outras), a tentativa de derrubada do Decreto nº 8.727, de 28/04/2016 da Presidenta Dilma, que garante o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de pessoas travestis e transexuais na administração federal, precisa acordar para a vida.

Em Campinas, o atual Prefeito extinguiu a Coordenadoria de Políticas Para a Diversidade Sexual, sucateou o Centro de Referência LGBT (há mais de um ano sem profissional da área jurídica para receber as denúncias), persegue educadores que desenvolveram trabalhos em favor da diversidade sexual na escola, e sua base de apoio na Câmara Municipal tenta aprovar uma emenda à Lei Orgânica que proíbe as discussões de gênero e diversidade sexual na rede municipal. Isso não é motivo para protestarmos?

A luta contra estes ataques é uma ação política do movimento LGBT e quem tem o mínimo compromisso efetivo com nossas pautas e bandeiras não pode vacilar, e deve saber o seu lugar na história. É por todos estes motivos que estaremos neste domingo nas ruas de Campinas gritando por nossos direitos.

Sabemos de nossas responsabilidades e já estamos articulando para domingo uma rede de advogados populares para que estejam junto a nossa manifestação, como uma das medidas preventivas a qualquer forma de violência. Mas não aceitaremos nenhuma forma de intimidação seja de algum órgão público ou de setores privados, pois conquistamos duramente nossos espaços.

Para evitar eventuais desinformações, esclarecemos que a página oficial da ASSOCIAÇÃO DA PARADA DO ORGULHO LGBT DE CAMPINAS é
https://www.facebook.com/Associação-da-Parada-do-Orgulho-L…/ , e nenhuma outra página, site ou meio de comunicação, eletrônico ou não, está autorizado a falar em nosso nome.

As ameaças dos reacionários, conservadores, transfóbicos, lesbofóbicos, homofóbicos, machistas, racistas e fascistas, não nos calarão. Reivindicando a tradição de luta iniciada no levante de Stonewall em 28/06/1969, convocamos todas as pessoas que têm compromisso com nossas bandeiras a estar conosco nesta 16.1. Parada do Orgulho LGBT de Campinas.

16.1. PARADA DO ORGULHO LTBG DE CAMPINAS!
TRANS, LÉSBICAS, BIS E GAYS CONTRA A REPRESSÃO E A VIOLÊNCIA POLICIAL!
NENHUM DIREITO A MENOS!
NÃO AO GOLPE! FORA TEMER!
DIA 28 DE AGOSTO DE 2016
A PARTIR DAS 13H00 – LARGO DO PARÁ
Campinas, 24 de Agosto de 2016
ASSOCIAÇÃO DA PARADA DO ORGULHO LGBT DE CAMPINAS




Tópicos relacionados

Campinas   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar