Educação

NOSSA CLASSE EDUCAÇÃO

Nossa Classe chama a construção de comitês de base contra o SAMPAPREV em ato de servidores

quarta-feira 14 de novembro| Edição do dia

Ontem nós do Movimento Nossa Classe educação nos somamos ao ato chamado pelo SINDSEP com servidores de várias categorias do funcionalismo municipal, tendo como pauta o PL621/17, o SAMPAPREV que o prefeito Bruno Covas (PSDB) e o presidente da Câmara dos Vereadores, Milton Leite (DEM), querem aprovar às vésperas do final do ano, dando um grande golpe nos servidores.

Sabemos que a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), expressa a disposição da burguesia de, por vias ainda mais autoritárias que o golpista Michel Temer (MDB), passar ataques profundos aos direitos da classe trabalhadora, como a Reforma da Previdência, nos fazendo pagar as contas da crise-econômica, dando continuidade e aprofundando o Golpe Institucional de 2016. Tudo isso enquanto os políticos ajustam em mais de 16% os salários dos juízes do STF, abrindo margem para aumentarem os seus próprios e de outros cargos parlamentares como o do Presidente da República, ou seja, a crise só existe para justificar que nos façam sangrar às custas de seus privilégios.

Nós do Movimento Nossa Classe, entendemos que a luta que se avizinha aqui em São Paulo contra o SAMPAPREV, a reforma da previdência municipal, pode ser um exemplo para os trabalhadores de todo país de que é possível derrotar a Reforma da Previdência, assim como fizemos em março deste ano com mais de 100.000 servidores nas ruas, impondo uma derrota a João Dória (PSDB).

Exatamente por isso, agora é a hora do SINPEEM, SINDSEP e todos os sindicatos do funcionalismo chamarem em todas as regiões, Cômites regionais de Mobilização, onde os professores, trabalhadores da saúde e de todas as categorias possam definir como construir a luta contra o SAMPAPREV, organizando atos regionais e centralizados, panfletagens, assembleias, paralisações e afins. Rompendo de uma vez por todas com a lógica separatista com que Claudio Fonseca, presidente do SINPEEM e vereador do PPS, conduz as greves da categoria, nunca em unidade com todo o funcionalismo, nesse momento a chave de nossa vitória também estará na unificação. Veja o chamado da professora Grazi Rodrigues, no Movimento Nossa Classe Educação - oposição no SINPEEM, pelo Esquerda Diário:

Além disso, CUT e CTB precisam romper imediatamente com o rotineirismo com que se mobilizam hoje, não para luta contra a Reforma da Previdência, mas para as eleições em 2022, exatamente porque a luta aqui em São Paulo pode mostrar o caminho aos trabalhadores de todo o país, e por isso precisam colocar toda sua estrutura para fazer essa luta vencer, além de mobilizar os trabalhadores da categorias e sindicatos que dirigem que são a maioria do funcionalismo municipal. Veja o chamado da professora Marcella Campos, diretora da APEOESP pela Oposição e membro do MNCE:

Os parlamentares do PSOL também podem cumprir um papel importante, denunciando as arbitrariedades da Comissão que foi criada para estudar a SAMPAPREV, pois da forma como foi proposta por Milton Leite atravessa totalmente o acordo estabelecido ao final da greve e passa por cima da decisão dos mais de 100.000 servidores.

Dada urgência de uma mobilização para a luta, visto que cada dia sem nos organizamos é um dia a mais em que Covas é Milton Leite se organizam para nos atacar, as duas reuniões convocadas pelo SINPEEM, de Conselheiros dia 23 e de Representantes de Escola dia 27, certamente serão mais efetivas se acontecerem juntas já no dia 23 e com chamado amplo aos educadores para que dali se organizem os Comandos regionais de Mobilização que é nossa principal tarefa nesse momento, por fora disso não haverá “guerra” e sim mais da demagogia com que Claudio Fonseca muitas vezes desorganiza os professores por seus interesses e alianças parlamentares com o PSDB. A hora é agora é não há tempo a perder!

Leia nosso material, envie a todos os educadores que conhece e caso queira a versão impressa e auxílio na organização dos professores em sua região, entre em contato pela nossa página: https://www.facebook.com/profpbase/





Tópicos relacionados

Greve Professores Municipais SP   /    Sampaprev   /    Professores São Paulo   /    João Doria   /    Reforma da Previdência   /    Educação   /    Professores

Comentários

Comentar