Educação

PROFESSORES SP

Nossa Classe Educação defende a reabertura imediata das salas de aulas em SP

O caos escancarado em todo o Estado de SP na atribuição de aulas nesta semana mostra que a situação da educação no Brasil está alarmante. O movimento Nossa Classe Educação acredita que é necessário que a Apeoesp impulsione imediatamente uma forte luta para arrancar a reabertura de todas as salas fechadas da Secretaria Estadual de Educação.

quarta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

Filas intermináveis, professores desempregados chorando e desesperados, outros tendo que ministrar aulas em até 6 escolas diferentes: foi isso o que marcou os três dias de atribuições de aulas em São Paulo.

Nós do movimento Nossa Classe Educação estivemos presentes em diferentes cidades de São Paulo acompanhando os professores, onde muitos tiveram que passar os três dias inteiros nas atribuições para, ainda assim, muitos ainda saírem sem uma única aula para ministrar.

Acreditamos que é hora da Apeoesp sair do discurso passivo de apoio à educação e de fato convocar uma massiva mobilização de toda a categoria contra este sucateamento da educação. É preciso uma luta decidida pela reabertura de todas as salas de aula que o Alckmin fechou, garantindo que todas possuam até 25 alunos para que assim não se comprometa a qualidade do ensino nem a vida do professor.

A separação entre professores efetivos e professores Categoria O, F ou V é apenas para permitir ao governo pagar salários menores e com menos direitos a uma grande parcela da mesma profissão, que realiza o mesmo serviço.

Os professores estão saindo, na prática, desempregados e o governo através das Diretorias de Ensino estão pedindo "paciência". Como ter paciência sem salário para viver a vida?! Entretanto, greves históricas da categoria de professores já demostraram que os professores sempre tiveram muita disposição de luta. Precisamos renovar este espírito, dizendo basta a esse projeto de educação dos tucanos articulado com os golpistas e ir pra cima.

É hora de nos levantarmos e exigir das centrais sindicais uma Greve Geral JÁ, onde a Apeoesp, maior sindicato da América Latina, seja parte decidida dessa mobilização, com milhares de professoras e professores nas ruas também lutando contra a aprovação da reforma da Previdência, pela revogação imediata da Reforma Trabalhista e em defesa dos direitos democráticos, inclusive o direito da população votar em quem quiser ao contrário do que quer impor o Judiciário arbitrário!




Tópicos relacionados

Greve Geral   /    Nossa Classe Educação   /    Apeoesp   /    Alckmin   /    Movimento Nossa Classe   /    Educação   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar