Sociedade

MICHEL TEMER

No auge de sua hipocrisia Temer inaugura memorial de sua própria história

Temer, o presidente mais impopular da história de nosso país, no ápice de sua hipocrisia, decidiu deixar registrada sua “trajetória”. Na última terça (19) inaugurou um Centro de Memória, na Faculdade de Direito de Itu (Faditu), no interior paulista, onde o golpista foi professor e diretor.

sexta-feira 21 de dezembro de 2018| Edição do dia

São 76 mil itens que contam a biografia e a trajetória do presidente mais rejeitado da história do país. E-mails representam mais da metade do acervo. Para Temer, o espaço terá a função de registro e servirá de pesquisa sobre o período em que esteve à frente do Brasil.

Através de fotos e em narrativa cronológica, desde o seu nascimento até suas ações como presidente, está registrada essa história, obviamente deturpada e mascarando os mais profundos e absurdos ataques e o fato de que Michel Temer chegou ao cargo de presidente por conta do golpe que derrubou a presidenta eleita, Dilma Rousseff (PT) e que abriu alas à extrema direita hoje representada por Jair Bolsonaro, a quem Temer passará o bastão em janeiro.

Ocupando já a cadeira presidencial, Temer foi denunciado duas vezes ao Congresso Nacional por corrupção, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. O desemprego chegou a 13,1% e ainda entra para lista a famosa PEC do teto de gastos, que retira investimentos em todos os setores públicos, como a saúde e educação. A absurda e brutal reforma trabalhista que arrancou dos trabalhadores direitos elementares e causou e causa desemprego, precarização e degradação das condições de trabalho e de vida para milhares de trabalhadores e trabalhadoras. Também tentou alterar regras para a aposentadoria dos trabalhadores, com a reforma da previdência, que deixa agora para que Bolsonaro dê o golpe final nessa que será sua primeira grande tarefa, para que os trabalhadores trabalhem até morrer e os capitalistas garantam seus lucros por meio de mais ataques à população.

Vimos o Museu Nacional reduzido à cinzas, apagando parte de nossa história e registros seculares, por conta do total descaso e sucateamento ao qual foi submetido, e agora cria-se esse espaço para que perpetue uma história mentirosa sobre este governo golpista que foi e é responsável por descarregar a crise nas costas de mulheres, negros, LGBT’s, jovens, do povo pobre e dos trabalhadores. Governo que tem suas páginas sujas do sangue negro, governo que através da intervenção federal do Rio de Janeiro assassinou jovens, negros e crianças. A história do golpe e o legado que Temer deixa para nós, sentimos na pele. Não esquecemos e não perdoamos nossos mortos, nossa gente nas mãos do desemprego, desamparo, violência policial e autoritarismo judiciário.

Temer deixa o governo como o presidente mais rejeitado da história e com novas denúncias o ameaçando. De acordo com pesquisa do Ibope, divulgada no dia 13 de dezembro, 74% dos brasileiros consideram sua gestão ruim ou péssima. Apenas 5% disseram que achar seu governo bom ou ótimo.

É preciso relembrar que a Reforma da Previdência, grande prioridade do governo golpista, enfrentou tanto em âmbito nacional, no dia 28 de Abril do ano passado, como em âmbito municipal, na greve dos servidores no início deste ano, a resistência dos trabalhadores que se levantaram contra este ataque tão duro que será mais uma vez colocado em pauta no governo Bolsonaro. A história que quer contar Temer e os golpistas é a mentira demagógica que já conhecemos, no entanto nenhum deles é capaz de esconder a história que se escreve nas ruas, quando os trabalhadores e os setores oprimidos se levantam contra um projeto imperialista que pretende descontar cada centavo da crise nas costas dos trabalhadores.

Por mais que tentem, nem Temer nem os golpistas apagarão o histórico de lutas de todo um povo. Não será Bolsonaro também e sua corja reacionária e conservadora a arrancar nada mais. Contra cada ataque e para enfrentar os que ainda virão, sejamos centenas de milhares de mulheres, trabalhadores, jovens, LGBT’s, negros de todo o país os que deixarão marcas profundas na história, sendo uma força imparável que através da luta de classes , escreverão páginas de luta e profundas transformações.




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Michel Temer   /    Sociedade

Comentários

Comentar