Gênero e sexualidade

8M - MULHERES TRABALHADORAS

No Twitter, mulheres relatam exploração e abusos que sofrem no mercado de trabalho

No inicio do mês de março, o Ministério do trabalho em seu twitter, postou um tweet aproveitando que é o mês internacional das mulheres. Perguntaram as mulheres o que é ser trabalhadora. Porém a resposta que tiveram nos comentários não era a que o governo golpista esperava.

quarta-feira 7 de março| Edição do dia

Fonte: Buzzfeed

Vários comentários de mulheres narram como é ser trabalhadora no cotidiano das mulheres no mercado de trabalho, que não é nada feliz, ainda mais se somada a dupla jornada que cumprem muitas vezes ao chegarem em casa e à novas leis trabalhistas impostas pelo governo moralista e patriarcal sobre as mulheres.

Um retrato que mostra o porque, nesse oito de março, as mulheres devem se organizar nos seus locais de trabalho e estudo para se somar a esse dia de luta, levando o grito pela revogação da reforma trabalhista, onde as mulheres podem ser a linha de frente da luta para que não sejam ainda mais precarizadas e tenham que trabalhar grávidas em locais insalubres. Mas também, deve ser uma luta pelos direitos das mulheres, ao seu corpo e ao aborto, pelo direito a vida com um plano de emergência contra a violência à mulher.

Entre vários relatos, muitas mulheres falaram de serem questionada na estrevista de emprego se estão gravida ou se tem filhos. Como o caso de Camila. Outros comentários mostram que mesmo estando em um lugar de trabalho onde a maioria é mulheres, os chefes são homens e as assediam para subjugá-las a mais vil exploração. A reforma trabalhista, colocando a realidade da negociação individual entre patrões e empregados tende a agravar esse cenário. E entre outros vários absurdos.

Abaixo alguns dos comentários.




Tópicos relacionados

8M2018   /    Pão e Rosas   /    Reforma Trabalhista   /    Trabalho Precário   /    Mulher   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar