Sociedade

CORONAVÍRUS

No Brasil de Bolsonaro, casos de COVID-19 passam de 1 milhão, fruto da ganância capitalista

sábado 20 de junho| Edição do dia

Nesta sexta feira (19) o Brasil ultrapassou mais de 1 milhão de casos de infectados por Coronavírus. Os casos de mortes também bateram passando de 49 mil. Fruto das políticas genocidas de Bolsonaro e dos governadores para garantir o lucro dos empresários a custa da vida e da morte dos trabalhadores brasileiros.

Até às 20h desta sexta-feira (19), 1.038.568 pessoas haviam contraído a doença no país segundo registros oficiais —o número provavelmente é múltiplas vezes maior, dados os indícios de subnotificação. Também foram registrados 49.909 óbitos no total. Mais de 450 mil mortes foram registradas no mundo devido ao vírus, que já infectou 8 milhões de pessoas. Com um quarto dos óbitos e do total de casos, os EUA são o país mais atingido. Desde o dia 12 de junho, o Brasil é o segundo país com o maior número de mortes por Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos. Na sua décima quinta semana de pandemia, tem uma taxa de 23 mortos por 100 mil habitantes.

Não por coincidência, tem se expandido manifestações em todo o mundo, contra o racismo e, no Brasil, também contra o fascismo, apesar de uma pandemia. Ou a greve de 1º de julho que está sendo chamada pelos entregadores de comida, um trabalho que, mesmo sem pandemia, já é um dos mais precários, e com a doença, se tornou um dos mais expostos e prejudicados.

Isso demonstra quão degradante tem sido a vida da população, principalmente negra, nesta crise. A luta internacional é o ponto de apoio e demonstra como é possível enfrentar o governo e os patrões, apesar das restrições sanitárias.

Defendemos a liberação dos trabalhadores de postos não-essenciais com salários integrais à custa das patronais,a conversão de toda produção para a fabricação de de respiradores, testes massivos, EPI’s e álcool em gel. Além da estatização dos leitos de UTI’s privados, a construção imediata de hospitais com a contratação de trabalhadores da saúde. Defendemos, ainda, um sistema de saúde nacional e centralizado sob controle operário e popular.

Fora Bolsonaro, Mourão e militares! Por uma Assembleia Constituinte Livre e Soberana para a população decida os rumos do país.




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Governo Bolsonaro   /    Sociedade

Comentários

Comentar