CORONAVÍRUS

Nenhuma solidariedade a Teich, Mandetta e outros privatistas do SUS!

Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro, aquele que manda a "polícia mirar e atirar na cabecinha" minutos após a demissão de Nelson Teich do Ministério da Saúde, se apressou em prestar solidariedade ao ministro privatista e fantoche dos generais.

sexta-feira 15 de maio| Edição do dia

Solidariedade com Teich é um disparante! O ministro escolhido a dedo pelos generais, é um privatista de marca maior e que nada fez para efetivamente combater a pandemia. Pelo contrário. Seguiu a agenda iniciada por Mandetta e os Generais de flexibilização da quarentena nos interiores.

Teich se demite agora, horas após admitir que cerca de 200 mil profissionais da saúde estariam sob suspeita de terem contraído o covid-19. Mas o que não admitiu é que esse número de centenas de milhares é fruto da ausência completa de equipamentos de segurança, as EPIs (máscaras, aventais descartáveis etc), para esses profissionais.

Nossa solidariedade deve se dirigir às enfermeiras que tão na linha de frente salvando vidas; deve se dirigir ao povo pobre e preto que tá morrendo aos montes nas favelas. Nossa solidariedade precisar estar com quem está sem receber salário, foi demitido ou sendo obrigado a trabalhar em meio à pandemia sem nenhum equipamento de proteção.

Solidariedade nenhuma com Teichs, Mandettas, Dorias, Witzels, Maias e toda a corja privatista do SUS.

FORA BOLSONARO E MOURÃO, isso sim.




Tópicos relacionados

Nelson Teich   /    Mandetta   /    Governo Bolsonaro   /    SUS   /    Jair Bolsonaro

Comentários

Comentar