Negr@s

RACISMO

Negros ganham menos 55,5% que brancos, reforma trabalhista deve acentuar o racismo

Os negros tem os menores sálarios, são os mais desempregados e estão nos trabalhos postos de trabalho mais precários. A reforma trabalhista só acentuará essa realidade.

sexta-feira 17 de novembro| Edição do dia

Segundo pesquisa divulgada nesta sexta feira, dia 17, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no terceiro trimestre a população negra representa 63,7% das pessoas com mais de 14 anos em busca de emprego, representando 12,9 milhões de desempregados.

O desemprego entre os negros foi de 14,6 contra 9,9% da população branca, o rendimento médio foi de R$1.531, equivalente a 55,5% da renda mensal dos trabalhadores brancos que foi de R$2.757.A terceira maior diferença desde 2012 quando a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicilio (Pnad) foi iniciada pelo IBGE, a maior foi em no quarto trimestre de 2016 ,quando chegou a 44,7%.

Os dados mostram que o percentual de negros com carteira assinada é de (71,3%) menor que a média geral de (75,3) e trabalham nos setores que pagam menor salários como agricultura, construção, alimentação e serviços domésticos.

Negros são maioria entre empregados domésticos e ambulantes ambos com 66% assim como em trabalhos subutilizados (os que trabalham menos de 40 horas por semana e queria trabalham mais) ficando com 65,8% dos 26.8 milhões de trabalhadores que estão nessa situação.

A combinação entre opressão, racismo e capitalismo faz com que grande parte da população negra se encontre fora do mercado de trabalho. Quando empregados estão sujeitos a precarização do trabalho e salários menores que os pagos aos brancos.

Fonte da Foto: Terra




Tópicos relacionados

Crise no Rio de Janeiro   /    Desemprego   /    crise econômica   /    Crise mundial   /    Racismo   /    Negr@s

Comentários

Comentar