Política

COMPRA DE VOTOS

Nas redes sociais, deputado celebra chegada dos R$ 328 mil pagos pelo seu voto à Temer

No dia da votação da denúncia contra o presidente Michel Temer, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) usou as redes sociais para comemorar a liberação de R$ 328 mil para obras de drenagem um município no interior da Bahia.

quarta-feira 2 de agosto| Edição do dia

O deputado postou no Instagram uma foto ao lado do ministro Helder Barbalho (Integração Nacional), que também está na Câmara para acompanhar a votação. "O recurso estará na conta da prefeitura em 10 dias, garantiu o ministro", escreveu. Helder Barbalho curtiu a postagem.

O dinheiro, segundo o peemedebista, será usado para concluir a construção do sistema de macro drenagem no Riacho Cairu, em Mairi. Lúcio é irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, que cumpre prisão domiciliar por determinação da Operação Lava Jato.

Durante a sessão, deputados da oposição acusaram o governo de comprar votos com a liberação de recursos e emendas para os parlamentares. Temer precisa de 172 votos para barrar o seguimento da denúncia.

Foram diversas reuniões, jantares, almoços, além de liberação de verbas e cargos no governo, que Temer se utilizou para comprar a vitória da rejeição à sua denúncia de corrupção passiva na Câmara de Deputados.

Já são inúmeros os relatos de flagrantes de aliados de Temer abordando deputados da lista de "indecisos", tentando, através de cargos e emendas, comprar o apoio dos parlamentares, durante a própria votação da denúncia.

[AO VIVO] Ministros de Temer são flagrados comprando parlamentares




Tópicos relacionados

Geddel   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar