Mundo Operário

DENÚNCIA | TELEMARKETING

"Não temos sindicato para reclamar nossos direitos"

As denúncias sobre a exploração e precarização do trabalho em empresas que prestam serviço de Call Center não param de chegar. Publicamos aqui mais duas denúncias recebidas anonimamente pelo Esquerda Diário.

quarta-feira 17 de agosto| Edição do dia

Denúncia da empresa Audac, de Porto Alegre:

"Oi, li a respeito da reportagem sobre a Contax, trabalho em uma empresa de telemarketing a Audac que até então também pagava parcelado o vt e o vr. Há 2 meses que o vr é pago no valor integral de R$5,00 por dia que em uma escala de 6x1 da em torno de 130.00 e descontam R$ 26.00. Mas o vt é pago por semana ou à cada 10 dias, não tem data fixa e sempre temos que controlar pra ver se depositaram certo. Também não temos sindicato para reclamar nossos direitos.

Esta empresa está há 2 anos aqui em Porto Alegre e o vr sempre foi esse valor, o salário teve um aumento irrisório para 923.40.

Sei também que a empresa paga as férias parcelada. O FGTS é pago em atraso, estou há 4 meses na empresa e ainda não tive depósito.

A empresa presta serviço para o atendimento do Banrisu, onde está alocada nas instalações do banco, não paga aluguel, os equipamentos são fornecidos pelo banco e a manutenção também e não tem condições de um salário digno e um vr decente."

Denúncia da BT Call Center, Site Mercês de Curitiba/PR:

"BT Call Center, Site Mercês de Curitiba/PR me deve mais de R$ 500,00 em comissão. Não pagou alegando "erro de sistema" e que pagaria nos meses seguintes. Isso foi em Outubro do ano passado, saí em Dezembro e até agora nada. Além disso supervisores das células de Venda (Telefone fixo + Internet) e TV sofrem humilhações e assédio moral na frente de seus subordinados. A gerente responsável pelas células é uma portuguesa indicada pessoalmente pelos diretores da OI para estar na terceirizada."

Call Center: é hora de lutar

Essas dezenas de denúncias que viemos recebendo nos último mostras mostram que existe um "grito na garganta" de milhares pessoas que trabalham como operadoras de telemarketing, ou de Call Center, pelo país, como denunciamos aqui. Por isso nós do Esquerda Diário, trabalhadores e jovens de várias cidades do Brasil, queremos através deste site conscientizar e organizar para lutarmos juntos contra a precarização do trabalho, sem termos que ficar esperando da justiça, das empresas ou dos governos (que estão juntos com os empresários). Começamos e vamos seguir até o fim nas denúncias contra as empresas de Call Center, os abusos e a exploração.




Tópicos relacionados

Call Center   /    Telemarketing   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar