Educação

CAOS NA EDUCAÇÃO

"Não há aulas para serem atribuídas", comunicam Diretorias de Ensino de SP

Se já não bastasse toda a humilhação que os professores da rede pública de ensino de SP foram obrigados a passar esta semana durante as atribuições de aula, Comissões de Atribuição ainda comunicam aos professores que estão - na prática - desempregados em descomprometido aviso afixado no site das Diretorias de Ensino.

quarta-feira 31 de janeiro| Edição do dia

Desde segunda-feira o Esquerda Diário tem feito diversas denúncias sobre a situação dos professores no Estado de São Paulo. Foram milhares de professores que tentaram atribuir aulas para o ano de 2018 e que não conseguiram.

Enquanto alguns se viram obrigados a aceitar a única proposta que havia, que era de trabalhar em até 6 escolas diferentes para poder completar a grade e ter um salário mínimo, outros ficaram sem nenhuma única aula para ministrar, tendo que voltar para casa subempregados.

As Diretorias de Ensino tem pedido "paciência". Ontem, durante os avisos nas atribuições de que as aulas de diversas disciplinas estavam acabando, centenas de professores expressavam seu descontentamento e eram surpreendidos pelo apaziguamento dos representantes das Diretorias: "Vocês precisam ter calma".

Nos sites de algumas Diretorias de Ensino, a única menção a isto são os avisos afixados anunciando o caos, mas sem apontar qualquer saída que esteja para além de os professores voltarem às atribuições ao longo do dia de hoje e continuarem esperando por horas até eventualmente vagar alguma aula - pela possível desistência de um outro professor.

Esse caos é ocasionado diretamente pelo fechamento por parte do Governo Alckmin de centenas de salas de aulas, deixando professores subempregados e superlotando as demais salas de aula, comprometendo a qualidade da educação e do trabalho de tantos docentes.

A única saída possível para este caos é organizar a luta imediata dos professores, alunos e toda população pela reabertura das salas de aulas fechadas para que nenhum professor fique subempregado e nenhum aluno em péssimas condições de aprendizagem. É preciso que a Apeoesp organize um ato massivo na da Secretaria de Educação contra o fechamento das salas nesta sexta agora!




Tópicos relacionados

Apeoesp   /    Professores São Paulo   /    PSDB   /    Alckmin   /    Educação   /    Fechamento de salas de aula   /    Professores

Comentários

Comentar