EDUCAÇÃO

Na Bahia, governada pelo PT, já são 83 escolas militarizadas

Uma parceria entre municípios e o governador da Bahia, Rui Costa (PT), já militarizou 83 escolas municipais em todo o estado. A parceria é, inclusive, anterior à eleição de Bolsonaro, já havendo 4 escolas militarizadas em 2018.

quinta-feira 19 de dezembro de 2019| Edição do dia

Segundo a Folha, cada escola militarizada aumenta em cerca de R$ 9.500,00 os gastos mensais da prefeitura, dinheiro usado não para a manutenção, que sabe ser urgentemente necessária quem quer que já tenha pisado numa escola pública; tampouco para a valorização do professor. Em vez disso, são contratados policiais militares reformados, que exercem “funções disciplinares”.

Além de baterem continência para os policiais, os alunos têm suas redes sociais monitoradas, sendo proibidas manifestações políticas, e até sua aparência física controlada. Os meninos são obrigados a cortarem o cabelo com máquina 2 na lateral e máquina 3 na parte superior; as meninas devem usar maquiagem discreta e as que têm cabelos compridos devem prendê-los, e não podem usar diversos tipos de acessórios. Há relatos de constrangimentos para ir ao banheiro. O MPF teve de enviar “recomendação” às prefeituras, ressaltando que essas medidas violam garantias constitucionais dos estudantes.

Em que pese o golpe institucional e a prisão arbitrária de Lula, a militarização das escolas baianas é mais uma prova de que o PT governa para os de cima, como se não bastassem seus governadores terem apoiado a reforma da previdência. É preciso independência em relação aos capitalistas e seu Estado para derrotarmos os ataques de Bolsonaro à educação, às liberdades democráticas e aos trabalhadores e o povo.




Tópicos relacionados

Escolas   /    PT   /    Lula   /    Militarização das escolas   /    Bahia

Comentários

Comentar