Negr@s

RACISMO

Na Africa do Sul, propaganda racista tem consequências imediatas para marca H&M

segunda-feira 15 de janeiro| Edição do dia

Foto: Reprodução/Twitter/Floyd Shivambu

Na Africa do Sul, a repercussão gerada pela propaganda da marca sueca Hennes & Mauritz, virou imediatamente boicote da marca. Acusada de racismo por colocar uma criança negra usando um moletom com os dizeres "the coolest monkey in the jungle", ou "o macaco mais legal da selva", as lojas da H&M foram alvos de protestos neste sábado (13) na África do Sul.

Foram seis lojas alvo de ações de protesto em Joanesburgo, e outras lojas em outros pontos na província de Gauteng. Nenhum empregado ou cliente da loja ficou ferido, os alvos foram os manequins e os produtos.

Segundo informações do portal sul-africano "News24", aparentemente o grupo EFF, Economic Freedom Fighters ou "Lutadores pela Liberdade Econômica", uma dissidência da ala jovem do CNA, teria convocado os protestos. A H&M fechou as lojas no país, pedindo pelo "restabelecimento da segurança".




Tópicos relacionados

Racismo   /    Negr@s

Comentários

Comentar