INTERNACIONALISMO

Myriam Bregman e Nico Del Caño, da esquerda argentina, se solidarizam com as manifestações no Brasil

As grandes manifestações brasileiras contra Bolsonaro neste 15M repercutiram mundialmente. Desde a Argentina, Myriam Bregman e Nicolas Del Caño, dirigentes do Partido dos Trabalhadores pelo Socialismo, PTS - organização irmã do MRT - se manifestaram em solidariedade.

quarta-feira 15 de maio| Edição do dia

Como parte da rede internacional de diários, o Esquerda Diário repercutiu internacionalmente as luta dos estudantes e professores contra os cortes da educação e contra a Reforma da Previdência.. No Chile, o La Izquierda Diário chamou de "exemplo para despertar o movimento estudantil chileno".

Na Argentina, Nicolas Del Canõ, dirigente do PTS e candidato a presidente pela Frente de Esquerda e dos Trabalhadores, que nas últimas eleições alcançou mais de 1 milhão de votos com um programa para que os capitalistas paguem pela crise, se solidarizou a luta brasileira.

Utilizou seu twitter para compartilhar a matéria publicado pelo La Izquierda Diário:

E minutos depois compartilhou a publicação de Diana Assunção, dirigente nacional do Movimento Revolucionário de Trabalhadores (MRT):

Myriam Bregman, também dirigente do PTS e do grupo de mulheres Pão e Rosas, também utilizou sua conta no Twitter para compartilhar a imagem do Esquerda Diário sobre as manifestações:

E em seguida declarou:"Paralisação dos professores e mobilização no #Brasil contra as medidas de #Bolsonaro. É a primeira grande manifestação contra o governo. Os estudantes sairam as ruas massivamente em todo o país ✊."




Tópicos relacionados

PTS   /    Nicolás del Caño    /    Argentina   /    Myriam Bregman   /    Internacionalismo

Comentários

Comentar