Cultura

Museu de arte moderna (MAM) restringirá câmeras em performance

Através de minuta assinada entre o MAM (Museu de Arte Moderna) e o Ministério Público de SP, o museu terá de ajustar a conduta, restringindo o uso de câmeras, celulares e filmadoras em instalações que envolvam interação do público com os artistas.

terça-feira 28 de novembro| Edição do dia

Na performance, intitulada La Bête, na abertura do 35º Panorama da Arte Brasileira, em outubro, o artista fluminense Wagner Schwartz se apresentou nu, no centro de um tablado. Inspirada nas esculturas de Lygia Clark, a performance é aberta para que o público interaja, tocando o corpo do ator. Uma menina que aparenta ter cerca de quatro anos aparece interagindo com o ator, guiada pela mãe. A garota toca na canela e nos pés de Schwartz e depois sai engatinhando do espaço, e volta a assistir à performance. Esta interação foi filmada e o vídeo, divulgado na internet, gerou protestos.

O foco do termo diz respeito aos prejuízos que a divulgação das imagens da interação da menina com o artista nu causaram aos direitos da criança.

Não há no documento restrição à interação da criança com o artista. Ao contrário: diz que, de acordo com a lei, "toda criança ou adolescente terá acesso às diversões e espetáculos públicos adequados à sua faixa etária". Os menores de dez anos também poderão entrar nelas, desde que acompanhados pelos pais.

O MAM tem o prazo de quatro meses para providenciar os devidos avisos e sinalizações sobre a proibição do uso dos aparelhos de filmagens. Também deverá treinar a equipe para que estejam preparados.

Haverá também mensagem sonora, em alto-falante, alertando que a performance não poderá ser registrada de nenhuma forma. Ocorrerão também eventos de iniciação artística para as crianças e juvenis, além de 15% do faturamento da mostra ser doado ao Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente.

O inquérito civil que investiga o MAM por causa da polêmica gerada na performance La Bête será arquivado, através de solicitação do próprio Ministério Público.




Tópicos relacionados

Arte   /    Cultura

Comentários

Comentar