Política

PORTO ALEGRE

Municipários impõem derrota a Marchezan em Porto Alegre

Marchezan e a Brigada Militar tentaram calar os municipários em Porto Alegre com repressão e fechando as portas da Câmara para os trabalhadores. Entretanto nesta quinta (12) a força dos municipários derrubou um dos projetos que atacava a categoria.

sexta-feira 13 de julho| Edição do dia

O prefeito Marchezan (PSDB) e a Brigada Militar tentaram calar os municipários em Porto Alegre com repressão e fechando as portas da Câmara para os trabalhadores. Entretanto nesta quinta (12) a força dos municipários derrubou um dos projetos que atacava a categoria.

Após dois dias de repressão contra os trabalhadores do município, Marchezan foi derrotado na Câmara de Vereadores em Porto Alegre. Um de seus projetos, que previa alterações no Estatuto dos Funcionários Públicos, foi derrubado. Os impactos do projeto seriam principalmente no regime de trabalho da categoria. A inversão da pauta, para priorizar a votação contra os servidores, fracassou.

As imagens da Brigada Militar reprimindo os trabalhadores do município na Câmara de Vereadores são chocantes. Além disso, as portas permaneceram fechadas durante quase todas as sessões de quinta-feira. Mesmo com tudo isso o prefeito Marchezan não conseguiu passar o projeto.

Assim como no passado a greve da categoria também conseguiu votações favorável e desmantelou a base parlamentar do prefeito, nesta quinta-feira o projeto foi derrotado. Foram 22 votos contrários e apenas 6 votos favoráveis. Caso fosse aprovado o projeto significaria redução de salários e retirada de direitos conquistados para a categoria.

No mesmo dia também foram derrubados os vetos do prefeito na Lei Geral dos Táxis. Taxistas que foram à Câmara acompanhar a sessão também foram barrados de entrar. Um liminar garantiu a abertura do plenário.

Nesta sexta-feira (13) o governo pretende votar proposta do regime de previdência complementar e revisão para aumento do IPTU.




Tópicos relacionados

Marchezan   /    Rio Grande do Sul   /    PSDB   /    Porto Alegre   /    Caxias do Sul   /    Política

Comentários

Comentar