×

GREVE DOS MUNICIPÁRIOS | Municipários de Cachoeirinha/RS deflagram greve contra retorno inseguro das escolas

quarta-feira 28 de abril | Edição do dia

Imagem: municipários de Cachoeirinha/RS em protesto contra as mortes durante a pandemia.

Nesta terça-feira (27) professoras e funcionárias de escola se reuniram em assembleia virtual com a pauta "retorno das aulas presenciais" em Cachoeirinha, na região metropolitana de Porto Alegre. Em nota nas redes sociais, o Sindicato dos Municipários de Cachoeirinha comunicou que os e as educadoras decidiram por greve sanitária a partir de segunda-feira, dia 3.

O prefeito Miki Breier (PSB) determinou o retorno presencial das aulas na quinta-feira (29) de forma irresponsável com altos índices de ocupação de UTIs que atingiram mais de 100% em março. Diante das medidas de flexibilização das restrições a nível municipal e estadual do governador Eduardo Leite (PSDB) que rebaixou a gravidade da pandemia para bandeira vermelha por meio de um decreto sem uma significativa baixa na ocupação de leitos, com cidades como Pelotas com 100% das UTIs ocupadas, as professoras e funcionárias municipais de Cachoeirinha decidiram pela greve sanitária como medida de proteger a vida da comunidade escolar e dos profissionais da educação. Os trabalhadores enfatizam que querem voltar mas de forma segura e não dessa forma jogada e irresponsável nesse momento ainda bastante grave no nível de infecções.

Reproduzimos a seguir a nota do Sindicato do Municipários de Cachoeirinha publicada no facebook:

"ASSEMBLEIA DEFLAGRA GREVE SANITÁRIA DA EDUCAÇÃO EM CACHOEIRINHA

Na noite desta terça-feira (27), o sindicato dos municipários de Cachoeirinha realizou uma assembleia para definir qual o posicionamento da categoria quanto ao anúncio, por parte do governo municipal, de reabertura das escolas públicas a partir da próxima quinta-feira. A categoria decidiu pela deflagração de GREVE SANITÁRIA a partir de segunda-feira (03), cumprindo o prazo de 72h da notificação que será entregue amanhã à prefeitura.

A tentativa dos governos estadual e municipal de mudança de bandeira e flexibilização dos protocolos nos últimos dias tem se mostrado como evidente manobra para camuflar a atual situação da pandemia no estado, atendendo ao apelo de setores que não estão preocupados com a saúde da população. A reabertura das escolas nesse contexto representa o crescimento do número de contaminações e consequentes mortes, principalmente pela falta de cumprimento dos protocolos sanitários exigidos para um retorno seguro, por parte das gestões. Em breve publicaremos mais detalhes.

Luto hoje contra o luto de amanhã!"




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias