Gênero e sexualidade

PELO ABORTO LEGAL, SEGURO E GRATUITO

Mulheres fazem ato no Rio de Janeiro pelo direito ao aborto legal, seguro e gratuito

O ato se dá uma semana após uma menina de 10 anos ter que passar por inúmeros constrangimentos para conseguir garantir o que deveria ser um direito para todas.

terça-feira 25 de agosto| Edição do dia

Imagem: Juan Chirioca

Por volta de 30 mulheres estiveram no ato e realizaram a performance proveniente do Chile “O Violador” pela legalização do aborto, legal, seguro e gratuito pela vida das mulheres.

O ato ocorreu em frente a Alerj, em resposta às perseguições realizadas pela extrema-direita a uma menina de 10 anos, que foi estuprada pelo seu tio desde os seis. O triste direito que essa menina tinha garantido pela lei, só foi conquistado pela luta de muitas que foram para frente do hospital exigir que fosse garantido.

Leia Mais: Rumo ao 28S, contra Bolsonaro, Sara Winter e o Estado machista: legalizar o aborto com luta

Carolina Cacau, que é pré-candidata do MRT a vereadora no Rio de Janeiro esteve lá:

Lutamos para que nenhuma menina precise passar por essa situação novamente, para que milhares de mulheres não morram todos os anos por abortos clandestinos. E para arrancar esse direito sabemos que precisamos nos organizar. Por isso, no dia latino-americano e caribenho pelo direito ao aborto, dia 28 de Setembro, é preciso fazer ecoar esse grito internacional contra a extrema direita, pela separação de Igreja e Estado e para que sejam os capitalistas a pagarem pela crise.




Tópicos relacionados

Mulheres Contra Bolsonaro   /    Aborto   /    Mulheres   /    Direito ao aborto   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar