×

Trabalho escravo | Mulher negra em situação análoga à escravidão por 72 anos é encontrada no Rio

No dia da Abolição da Escravatura, uma mulher negra, de 84 anos, foi encontrada após passar 72 anos trabalhando para três gerações da mesma família. Não recebia salário, tinha contato controlado com pessoas de fora da família e dormia em um sofá.

sexta-feira 13 de maio | Edição do dia

Seus pais trabalhavam em uma fazenda no interior do estado que pertencia à família Mattos Maia. Aos 12 anos ela se mudou para a residência do casal proprietário. Quando eles morreram, passou a cuidar da filha e, até ser resgatada, atuava como cuidadora da empregadora, apesar de terem idades próximas.

O empregador, André Mattos Maia, controlava visitas e telefonemas, não pagava salário e a mulher tinha contato controlado com pessoas de fora da casa. Ela ainda dormia em um sofá na antessala do quarto da empregadora da qual era cuidadora, em um espaço improvisado.

Quando a fiscalização pediu para falar a sós com ela, André puxou ela pelo braço e disse: “você não diga que trabalhou para a minha mãe, senão você vai foder com ela”. Em uma declaração cínica e nojenta, a família ainda afirmou que a situação não era de trabalho, mas “uma colaboração voluntária no âmbito familiar”.

Essa situação revoltante é mais um exemplo do racismo e das condições de trabalho que são reservadas para as vidas negras pelo sistema capitalista, sob condições de trabalho em um regime político cuja "modernização" significa seguir convivendo normalmente com esse tipo de escândalo. Isso tudo mostra que, apesar da abolição da escravidão, ainda hoje não é raro que mulheres negras sejam exploradas e escravizadas na casa dos patrões ou em larga escala nas fazendas, olarias, tecelagens e fábricas de costura.

No dia da Abolição da Escravatura, é necessário resgatar a história de força do povo negro e a sua resistência, que foi o que efetivamente aboliu a escravidão, para lutar contra o racismo, a brutalidade policial e as condições análogas a escravidão que o regime do golpe, o governo Bolsonaro e a direita querem perpetuar para os trabalhadores e a juventude negra.




Comentários

Deixar Comentário


Destacados del día

Últimas noticias