Política

ELEIÇÕES 2016

Muitos tucanos e somente 7 mulheres, panorama do segundo turno em 57 cidades

domingo 30 de outubro| Edição do dia

As eleições do segundo turno estão acontecendo em 57 cidades do país com mais de 200mil eleitores. Duas características dos segundos turnos saltam aos olhos, muitos tucanos e poucas mulheres. Do total de 114 candidatos somente 7 são mulheres.

Este segundo turno deve continuar a expressar a crise do PT que disputa poucas cidades e segundo as pesquisas com poucas chances de vitória na maior cidade que disputa, Recife. O PT está em 5 disputas, por sua vez os tucanos estão em 18 e o partido de Temer, o PMDB em 16. O aliado histórico do PT, o PCdoB está em 2, número inferior ao PSOL que foi ao segundo turno em 3 cidades.

Estas eleições também trazem uma marca exacerbada da política nacional, dominada por homens brancos e milionários. Somente 7 mulheres concorrem ao segundo turno. Algumas delas expoentes de partidos de direita como Ângela Amin do PP, esposa do cacique regional e apoiador da ditadura Esperidião Amin e ainda algumas tucanas. Ou seja, mesmo as pouquíssimas mulheres que disputam estão longe, de representar a luta contra a violência contra a mulher, a luta pela igualdade salarial e pelo direito ao aborto. Para coroar esta situação temos o caso de Caucaia no Ceará onde haverá segundo turno, e pela primeira vez o Partido da Mulher Brasileira disputará. Como é o caso da representação parlamentar desse partido, quem representará este partido que só trás mulher no nome será um homem.

Mesmo em diversas disputas travadas somente entre homens, a luta das mulheres ganhou espaço nos debates, como aconteceu no último debate televisivo entre Crivella e Freixo no Rio de Janeiro, onde o pastor foi indagado pelo candidato do PSOL sobre seu vídeo onde afirma que as mulheres deveriam ser mais submissas aos homens e o candidato do PRB afirmou que era respeitoso às mulheres, tinha como “prova” disso ser casado há mais de 30 anos.

Veja a lista dos pleitos, candidatos e seus partidos:

Anápolis (GO) – João Gomes (PT) e Roberto do Orion (PTB)

Aracaju (SE) – Valadares Filho (PSB) e Edvaldo Nogueira (PCdoB)

Bauru (SP) – Gazzetta (PSD) e Raul (PV)

Belém (PA)– Edmilson (PSOL) e Zenaldo (PSDB)

Belford Roxo (RJ) – Waguinho (PMDB) e Dr. Deodalto (DEM)

Belo Horizonte (MG) – Kalil (PHS) e João Leite (PSDB)

Blumenau (SC) – Napoleão Bernardes (PSDB) e Jean Kuhlman (PSD)

Campo Grande (MS) – Rose Modesto (PSDB) e Marquinhos Trad (PSD)

Canoas (RS) – Beth Colombo (PRB) e Luis Busato (PTB)

Cariacica (ES) – Juninho (PPS) e Marcelo Santos (PMDB)

Caruaru (PE) – Raquel Lyra (PSDB) e Tony Gel (PMDB)

Caucaia (CE) – Naumi Amorim (PMB) e Eduardo Pessoa (PSDB)

Caxias do Sul (RS) – Daniel Guera (PRB) e Edson Néspolo (PDT)

Contagem (MG) – Alex de Freitas (PSDB) e Carlim Moura (PCdoB)

Cuiabá (MT) – Emanuel Pinheiro (PMDB) e Wilson Santos (PSDB)

Curitiba (PR) – Rafael Greca (PMN) e Ney Leprovost (PSD)

Diadema (SP) – Lauro Michels (PV) e Vaguinho (PRB)

Duque de Caxias (RJ) – Washington Reis (PMDB) e Dica (PTN)

Florianópolis (SC) – Ângela Amin (PP) e Gean Loureiro (PMDB)

Fortaleza (CE) – Rogério Claudio (PDT) e Capitão Wagner (PR)

Franca (SP) – Sidnei Franco da Rocha (PSDB) e Gilson de Souza (DEM)

Goiânia (GO) – Iris Resende (PMDB) e Vanderlan (PSB)

Guarujá (SP) – Haifa Madi (PPS) e Valter Suman (PSB)

Guarulhos (SP) – Guti (PSB) e Eli Correa Filho (DEM)

Jaboatão (PE) – Anderson Ferreira (PR) e Manoel Neco (PDT)

Joinville (SC) – Udo Dohler (PMDB) e Darci de Matos (PSD)

Juiz de Fora (MG) – Bruno Siqueira (PMDB) e Margarida Salomão (PT)

Jundiaí (SP)- Luiz Fernando (PSDB) e Pedro Bigardi (PSD)

Macapá (AP)- Clécio (REDE) e Gilvam Borges (PMDB)

Maceió (AL) – Rui Palmeira (PSDB) e Cícero Almeida (PMDB)

Manaus (AM) – Artur Vírgilo (PSDB) e Marcelo Ramos (PR)

Maringá (PR) – Silivo Barros (PP) e Ulisses Maia (PDT)

Mauá (SP) – Donisete Braga (PT) e Atila Jacomusi (PSB)

Montes Claros (MG) – Humberto Souto (PPS) e Ruy Muniz (PSB)

Niterói (RJ) – Rodrigo Neves (PV) e Felipe Peixoto (PSB)

Nova Iguaçu (RJ) – Nelson Bornier (PMDB) e Rogério Lisboa (PR)

Olinda (PE) – Antônio Campos (PSB) e Professor Lupércio (SD)

Osasco (SP) – Rogério Lins (PTN) e Jorge Lapas (PDT)

Petrópolis (RJ)- Bernardo Rossi (PMDB) e Rubens Bontempo (PSB)

Ponta Grossa (PR) – Marcelo Rangel (PPS) e Aliel Machado (REDE)

Porto Alegre (RS) – Marchezan (PSDB) e Melo (PMDB)

Porto Velho (RO) – Dr Hildon (PSDB) e Leo Moraes (PTB)

Recife (PE) – Geraldo Júlio (PSB) e João Paulo (PT)

Ribeirão Preto (SP) – Duarte Nogueira (PSDB) e Ricardo Silva (PDT)

Rio de Janeiro (RJ) – Crivella (PRB) e Freixo (PSOL)

Santa Maria (RS) – Jorge Pozzobom (PSDB) e Valdeci Oliveira (PT)

Santo André (SP) – Paulo Serra (PSDB) e Carlos Grana (PT)

São Bernardo (SP) – Orlando Morando (PSDB) e Alex Manente (PPS)

São Gonçalo (RJ) – Dr José Luiz Nanci (PPS) e Dejorge Patrício (PRB)

São Luís (MA) – Edivaldo Junior (PDT) e Eduardo Braide (PMN)

Serra (ES) – Sérgio Vidigal (PDT) e Audifax Barcelos (REDE)

Sorocaba (SP) – Crespo (DEM) e Raul Marcelo (PSOL)

Suzano (SP) – Lacerda (PTB) e Rodrigo Ashiuchi (PR)

Vitória da Conquista (BA) – Herzem Gusmão (PMDB) e Zé Raimundo (PT)

Vila Velha (ES) – Max Filho (PSDB) e Neucimar Fraga (PSD)

Vitória (ES) – Luciano Rezende (PPS) e Amaro Neto (PSD)

Volta Redonda (RJ) – Baltazar (PRB) e Samuca Silva (PV)




Tópicos relacionados

Eleições 2016   /    Política

Comentários

Comentar