ECOLOGIA / MARXISMO / DIALÉTICA DA NATUREZA /

Movimentos ecológicos, classe operária e dialética da natureza [Vídeo]

Gilson Dantas

Brasília

segunda-feira 6 de julho| Edição do dia

Na USP, em outubro passado foi realizada uma roda de conversa com a juventude daquela Universidade [convidada pela Juventude Faísca] e ali foram debatidos temas em perspectiva ecológica: qual o significado do movimento ecológico hoje? Por que ele tem tudo a ver com o movimento operário? Por que a dialética é a ferramenta essencial para entender a relação sociedade-natureza e natureza em seus movimentos?

Também foi discutida a devastação da Amazônia, com vídeo ainda a ser publicado no Esquerda Diário.

Uma rica discussão se seguiu à fala de 35 minutos em uma sala com duas dezenas de jovens, incluindo ativistas estudantis da Juventude Faísca.

Dentre outros pontos foi examinada a impossibilidade de um capitalismo verde, a fratura da relação sociedade-natureza produzida pelo processo de acumulação do capital, a evolução do homem e a mediação do trabalho na sua relação com a natureza, a natureza como um processo em permanente movimento e essencialmente dialético, a relação entre o cérebro e o trabalho, o movimento ecológico e as lutas da classe trabalhadora, também o quanto o capitalismo está, ecologicamente, liquidando com a nossa qualidade de vida na alimentação, águas e ares, dos quais dependemos para viver.

Caso lhe interesse, o vídeo da palestra está disponível a seguir.




Tópicos relacionados

dialética da natureza   /    Ecologia   /    Marxismo e Antropologia   /    Dialética   /    Marxismo

Comentários

Comentar