Negr@s

COTAS

Movimento negro derruba ataque às cotas na UFRGS

Na semana passada, dezenas de estudantes ocuparam a reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em defesa das cotas. Nessa sexta (30) o Conselho Universitário (CONSUN) retrocedeu nas ataques propostos, mantendo o sistema vigente.

sexta-feira 30 de setembro| Edição do dia

Diferente do que informou a mídia, nada foi garantido na primeira reunião do CONSUN na segunda-feira (26). A reunião foi encerrada sem votar nenhuma decisão e sem garantir que não haveria retrocesso na política de cotas. A ocupação dos estudantes na reitoria da universidade, então, foi mantida.

Nessa sexta ocorreu nova reunião do CONSUN onde finalmente foi oficializado que a política de cotas não retrocederá. A proposta previa que estudantes cotistas só poderiam concorrer às vagas de cotas, aumentando muito a concorrência dessas vagas e impedindo que aqueles que alcançassem médias de acesso universal liberassem vagas a outros cotistas.

A ocupação conseguiu impor a derrubada dessa medida, que necessariamente dificultaria o acesso e reduziria o número de cotistas na universidade, aprofundando o elitismo e o racismo desse espaço. Além de derrotar essa medida, o movimento ainda garantiu o direito dos cotistas ingressarem nos dois semestres, pois até então as turmas do 1º semestre eram formadas principalmente por estudantes do acesso universal, em sua maioria, brancos. Desde a implantação das cotas na UFRGS a semestralidade é reivindicada pelo movimento negro na universidade, que também garantiu o congelamento das listas de remanejamento. A ocupação ainda impôs que todas as discussões sobre cotas serão feitas em comissões paritárias.

As cotas são uma importante conquista da luta do movimento negro. A ocupação dos estudantes mostra, mais uma vez, que só a luta pode garantir que esse direito não seja atacado novamente. Nenhum cotista a menos!




Tópicos relacionados

UFRGS   /    Cotas Raciais   /    Movimento Negro   /    Negr@s   /    Juventude

Comentários

Comentar