Sociedade

PERDA DE GRANDE HISTORIADORA BRASILEIRA

Morre Emília Viotti da Costa, historiadora da escravidão que foi exonerada pela ditadura

quinta-feira 2 de novembro| Edição do dia

A historiadora Emília Viotti da Costa, de 89 anos, faleceu na manhã dessa quinta-feira, 2, em São Paulo. Ela era uma das grandes referências da historiografia brasileira do período colonial, particularmente da barbárie da escravidão em nosso país. Entre suas obras de referência estão "Da Senzala à Colônia" (1966), que trata da transição do trabalho escravo ao assalariado na zona cafeeira paulista, "Da Monarquia à República", "A Abolição", "Coroas de glória, lágrimas de sangue", entre outras obras.

Em "Coroas de glória, lágrimas de sangue", Viotti retratou de uma rebelião de escravos na Guiana, então colônia inglesa, no ano de 1823.

Emília Viotti foi uma combatente contra a ditadura militar dentro da USP, e por isso foi aposentada compulsoriamente pelo regime militar em 1968. Foi presa política. Jamais deixou de apoiar as greves da universidade.

Em 2016, foi feita uma homenagem à sua obra no Simpósio História Viva, contando com diversos historiadores que trataram da contribuição fundamental de Viotti.




Tópicos relacionados

Sociedade   /    História   /    Cultura

Comentários

Comentar