ELEIÇÕES 2018

Moro tem 15 dias para explicar vazamento de delação do Palocci em período eleitoral

Comissão Nacional de Justiça pede esclarecimento a Sérgio Moro por ver o quão arbitrário e enviesado é levantar o sigilo da delação de Palocci nas vésperas da eleição.

quinta-feira 4 de outubro| Edição do dia

foto: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

A Comissão Nacional de Justiça (CNJ) pediu para que o juiz Sérgio Moro prestasse esclarecimentos após ter levantado o sigilo sobre a delação de Antonio Palocci nas vésperas da eleição. Acatando a reclamação disciplinar de deputados que consideraram o vazamento da delação uma "escancarada tentativa de tumultuar o processo eleitoral”. A delação já havia sido descartada a meses pelo Ministério Público Federal e não possuía nenhum tipo de provas.

Levantar o sigilo dessa delação às vésperas das eleições mostra o qual arbitrário e enviesado é essa medida de Sérgio Moro, que quer de todas as formas, pelas alas da Lava-Jato, retirar o PT das eleições. Como fez retirando o direito de Lula se candidatar. Ainda mais porque o PT tem chances no 2º turno.

Sérgio Moro terá que sambar para explicar essa decisão que vem no sentido de enfraquecer o PT nas eleições. Não apoiamos o PT, nem o Lula, que se aliou com a direita mais reacionária para poder governar, mas somos contra qualquer avanço do judiciário golpista e arbitrário, que retirou o direito de a população decidir em quem votar, para descarregar a crise nas costas dos trabalhadores.




Tópicos relacionados

Eleições 2018   /    Sérgio Moro   /    "Partido Judiciário"   /    Operação Lava Jato   /    Poder Judiciário

Comentários

Comentar