Política

LAVA JATO

Moro condena Bumlai mirando em Lula, poupas as empresas imperialistas no esquema

quinta-feira 15 de setembro| Edição do dia

A Operação Lava Jato, através do juiz golpista Sergio Moro, condenou o pecuarista José Carlos Bumlai a 9 anos e 10 meses de prisão. O pecuarista, conhecido por ser próximo de Lula, foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e gestão fraudulenta de instituição financeira, devido ter retirado empréstimo em seu nome no Banco Schahin, no valor de R$ 12 milhões, que segundo a investigação foi usado para pagar dívidas do PT.

Segundo a investigação de Moro o empréstimo foi pago com uma forma de troca de favores, onde foi quitado em troca do fechamento de um contrato com o Grupo Schahin com a Petrobrás para a operação do navio-sonda Vitória 10000. Para esconder essa negociação, segundo Moro, Bumlai simulou uma falsa doação em pagamento com embRiões-bovinos.

A mesma sentença foi dada para os dois principais sócios do Grupo Schahin, os irmãos Salim e Milton Schahin. Porém, Salim por ter feito delação premiada cumprirá a pena em regime aberto por 4 anos, o irmão Milton cumprirá em regime fechado. Também foi condenado o filho de Milton, Fernando Schahin, a 5 anos e 4 meses de semiaberto.

A denúncia estava em investigação desde o depoimento de Cerveró prestado em 2015, onde afirmou que a sua indicação para a área financeira e de serviços da BR Distribuidora, em 2008, teria sido diretamente feita por Lula em”reconhecimento de ajuda” na contratação da Schahin para operar o navio-sonda Vitória 10.000. No depoimento de Fernando Baiano, utilizado pela PGR na denúncia, “Fernando Baiano disse que procurou ajuda do lobista Jorge Luz e de José Carlos Bumlai para que Cerveró permanecesse na diretoria internacional da Petrobrás. Não obteve êxito, uma vez que tanto Lula como Temer informaram para ambos que essa diretoria estava prometida à bancada mineira do PMDB. Então, um advogado que falava em nome da bancada mineira, liderada pelo deputado Fernando Diniz, sugeriu a manutenção de Cerveró no posto, desde que ele pagasse aproximadamente R$ 1 milhão por mês aos deputados peemedebistas de Minas.”, como denunciamos aqui.

Porém, a questão envolvendo a Petrobras, os navio-sonda, o montante conseguido por Bumlai para manter Cerveró, a corrupção que envolve os partidos da ordem (PMDB, PSDB, PT, etc.), são apenas uma parte do que mostra os noticiários da mídia burguesa.

Primeiramente, a corrupção que envolve todos esses partido da ordem os deixa inteiramente nas mãos da Lava Jato, a partir daí, Moro pode decidir qual carta usar para cada situação. Segundo fato, diretamente ligado ao primeiro, é que por traz de toda a investigação envolvendo a Petrobras, estão os “donos do mundo”. Grandes imperialistas que saem ganhando com cada passo que a Lava Jato dá, como denunciamos aqui.

A prisão de Bumlai tem como alvo Lula, aumentar o número de prisões de seus contatos próximos. Por mais que a falta de provas não iniba os interesses de Moro em prender Lula, não impedirá que o mesmo mantenha um cerco constante. Porém, como temos denunciamos, os interesses da Lava Jato estão diretamente ligados ao imperialismo, principalmente norteamericano, terra onde foi treinado Sergio Moro. Enquanto isso, a Petrobras vai sendo cada vez mais entregue nas mãos imperialistas, que roubam mais e mais as riquezas do país, e para os trabalhadores, o que fica são demissões em massa e diminuição das condições de trabalho.




Tópicos relacionados

Operação Lava Jato   /    Política

Comentários

Comentar