Sociedade

MARCELO CRIVELLA

Moradores da Rocinha fazem abaixo-assinado contra Marcelo Crivella

Está circulando pelas redes sociais e pela internet um abaixo-assinado em razão as declarações feitas pelo Prefeito Marcelo Crivella que anunciou no dia 19 de Março uma reforma na facha da Rocinha para que as pessoas que passem pela estrada Lagoa Barra olhem pra favela e “tenham a ideia de uma comunidade arrumada e bonita”.

quinta-feira 22 de março| Edição do dia

O video pode ser visto na página de Facebook Rocinha Alerta e publicamos ele aqui

Os moradores da Rocinha não demoraram para tomar as devidas atitudes e já corre pela internet e redes sociais um abaixo-assinado repudiando as declarações do prefeito/bispo e exigindo que o dinheiro que seria gasto na “maquiagem” da fachada da favela para esconder sua “feiúra”, seja gasto com o pagamento dos funcionários públicos (da Clinica da Família que estão sem receber), saneamento básico e saúde. O abaixo-assinado e a nota de repúdio a essa medida que não agradou os moradores da Rocinha podem ser vista aqui

Mais uma medida impopular do prefeito/bispo que se elegeu querendo cuidar dos moradores do Rio de Janeiro, mas já era de se esperar algo tão reacionário e racista de Marcelo Crivella. Já expomos aqui os ataques a cultura negra no Rio de Janeiro orquestrados por ele, além de outra tantas medidas desse tipo, como o banho de loja na favela da Rocinha.

Sua declaração é clara, à prefeitura do Rio não cabe resolver os problemas inerentes à vida dos moradores da Rocinha, como saneamento, saúde, administração dos órgãos públicos competentes a assistir à comunidade. Segundo ele, o que cabe a prefeitura é esconder os problemas profundos que o morador de favela precisa conviver diariamente, para que a burguesia branca quando passar na estrada Lagoa Barra não veja a situação de calamidade que vive grande parte da população negra carioca.

Assim como muitos moradores da Rocinha repudiamos essas declarações racista do prefeito Marcelo Crivella, as decisões sobre administração e usos dos recursos públicos na favela cabe aos moradores e não a um prefeito/bispo que atende aos interesses de uma elite branca e privilegiada da cidade do Rio de Janeiro.




Tópicos relacionados

Marcelo Crivella   /    Sociedade   /    Rio de Janeiro

Comentários

Comentar