Sociedade

ATRIZ CONDENADA POR CRITICAR STF

Monica Iozzi é condenada a pagar 30 mil de indenização a Gilmar Mendes

Guilherme de Almeida Soares

São José dos Campos

segunda-feira 3 de outubro| Edição do dia

A atriz Monica Iozzi foi condenada a pagar 30 mil de indenização ao Ministro do Superior Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes. Gilmar Mendes processou Monica Iozzi por causa de uma publicação no Instagram, na qual Iozzi criticou o habeas corpus concedido ao médico Roger Abdelmassih, acusado de abusar sexualmente dos pacientes.

De acordo com a atriz ’’Se um ministro do STF faz isso ... nem sei o que esperar’’. Monica publicou a legenda acompanhada de uma foto de Gilmar Mendes transpassada na diagonal pelo questionamento ’’cúmplice’’. Para Gilmar, a publicação ofendeu a sua honra e imagem, pois acusou de ser cúmplice de crimes de violência sexual. Na decisão, o juiz do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios Giordano Costa afirmou que houve ’’abuso do direito á manifestação’’ e que a decisão tem caráter pedagógico.

Para o juiz, ’’ao publicar o questionamento cúmplice’’ a requerida vinculou a pessoa e imagem do requerente a um crime gravíssimo, que gera repulsa e indignação por parte da sociedade’’. Além da indenização, a atriz teve que tirar a publicação do ar e deverá arcar com os encargos advocatício. Mendes havia pedido 100 mil de indenização.

Esta ação por parte de Gilmar Mendes, mostra que o poder Judiciário age como uma entidade divina, algo que não pode ser questionado pela população. Motivo de ter esta postura, se deve porque esta entidade não foi eleita pela população, por isso que os membros desta instituição não demonstram ter nenhum interesse em sequer prestar esclarecimento de suas ações para o povo.

Por causa do seu histórico, sabemos que não podemos confiar no Poder Judiciário e isto torna o questionamento da atriz Monica Iozzi bastante legítimo. Este Judiciário que se diz neutro, é composto por homens brancos que possui inúmeros privilégios materiais. Esta instituição é conhecida por salvar os grandes empresários e banqueiros, mas também os seus similares, enquanto mantém sua postura rígida com os trabalhadores e a população pobre.

Este processo de Gilmar Mendes contra a atriz Monica Iozzi, ocorre num momento político do país em que o poder Judiciário é fortalecido. Este Judiciário que hoje tem a intenção em avançar contra alguns partidos e figuras do regime por conta da crise política e econômica que o país está passando, por não serem mais úteis aos interesses dos grandes empresários e banqueiros.

Se o Supremo Tribunal Federal, através de Gilmar Mendes é capaz de punir uma atriz por conta de seu questionamento, certamente fará muito pior quando os trabalhadores e setores populares se levantarem contra os fortes ataques que estão sendo orquestrado pelo o governo golpista de Temer e sua turma. Isto só mostra a necessidade de travarmos um combate independente contra esta instituição.




Tópicos relacionados

STF   /    Sociedade

Comentários

Comentar