Política

"CEGUEIRA DELIBERADA"

Ministro do TSE debocha: "Não costumo conferir extrato bancário"

Admar: "Pode ser uma pessoa que, assim como eu, não costuma conferir extrato bancário."

sexta-feira 9 de junho| Edição do dia

Vídeo mostra momento de ontem, 8 de junho, do julgamento de cassação da chapa Dilma-Temer em que ministro indicado por Temer, Admar Gonzaga, demonstra sua desfaçatez ao defender abertamente que é perfeitamente possível não enxergar uma alteração abrupta de valores na conta corrente.
Admar foi indicado por Temer no dia 27 de abril de 2017, é clara sua posição de defesa do golpista durante toda o julgamento, a declaração escandalosa só ressalta sua visão de mundo e posição de salvaguarda do presidente.

Admar Gonzaga também se colocou contra a utilização de provas advindas das delações da Odebrecht, que expressam valores transferidos a chapa durante a campanha de 2014, para o julgamento de cassação da chapa. Assim como Tarcisio Vieira, também indicado por Temer, Napoleão Nunes Maia, citado na delação da JBS e Gilmar Mendes, fiel escudeiro do golpista.




Tópicos relacionados

TSE   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar