Política

LIBERDADES DEMOCRÁTICAS

Ministro do STF concede liminar impedindo extradição imediata de Battisti

Liminar concedida por Fux impede a imediata extradição do ativista italiano. A decisão do ministro do STF remete a decisão ao plenário do Supremo que decidirá sobre a matéria no dia 24 deste mês.

sábado 14 de outubro| Edição do dia

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar na noite desta sexta-feira barrando uma "eventual extradição" do italiano Cesare Battisti - condenado à prisão perpétua na Itália sob acusação de quatro assassinatos. Temer tinha sinalizado que iria cancelar o decreto de Lula impedindo a extradição do militante dos anos 70.

A decisão liminar de Fux não impede a extradição mas impede que isso seja decidido por Temer antes de decisão de toda a corte agendada para daqui a 10 dias. "Defiro a liminar para, preventivamente, obstar eventual extradição do paciente, até que esta Corte profira julgamento definitivo, em Sessão designada para o dia 24 de outubro de 2017. Solicitem-se, com urgência, informações e, após, abra-se vista à Procuradoria-Geral da República", decidiu.

O italiano foi preso em flagrante na quarta-feira, 4, acusado de tentar atravessar a fronteira do Brasil com a Bolívia.

O Esquerda Diário apoia a luta contra a extradição de Cesare Batisti que ainda não está garantida com essa decisão liminar e essa luta deve continuar. No Congresso da Central Sindical e Popular CSP-Conlutas foi aprovado um chamado a liberdade imediate do ativista




Tópicos relacionados

Governo Temer   /    Repressão   /    Política

Comentários

Comentar