Política

DESMATAMENTO

Ministro de Bolsonaro diz que é "sensacionalista" dados sobre desmatamento na Amazônia

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse nesta quarta-feira, 07, na Câmara dos Deputados que os percentuais de desmatamento da Amazônia divulgados recentemente “são interpretações sensacionalistas feitas por aqueles que manipulam para conseguir mais doações das ONGs estrangeiras para projetos pessoais”

quinta-feira 8 de agosto| Edição do dia

O mesmo ministro que é a acusado de crimes ambientais e que permite a liberação indiscriminada de agrotóxicos, muitos comprovadamente cancerígenos, envenenando o povo lentamente, segue o modelo obscurandista do governo Bolsonaro na forma de atuar. Seja pelas frases de efeito absurdas, seja pela negação de dados científicos, que mapeiam os crimes ambientais, sobretudo nas áreas de desmatamento.

Além de demitir o presidente do IMPE, na semana passada, Salles ainda "remendou" os dados anteriormente apresentados pelo então presidente do IMPE, Ricardo Galvão, a quem acusa de publicar dados sensacionalista e midiáticos, para novamente criar a própria verdade. O ministro ainda se enfrentou com deputados da oposição na câmara, inclusive trocando acusações e soltando farpas, falando sobre o caso Celso Daniel.

Salles não só nega o desmantelamento, como fecha os olhos para os assassinatos de indígenas e as invasões de aldeias por parte dos grileiros. Sendo ele, um ministro que nega a memória de Chico Mendes, e seu legado, não surpreende a sua atuação até aqui.

É praxes desse governo, atacar seus opositores,negar a ciência, adaptar o discurso a seus propósitos,na mesma pegada do períodos da eleição que elegeu Bolsonaro, como se estivéssemos em uma campanha eleitoral permanente.

Depois de unificar o ministério da agricultura e do meio ambiente, e de dar a ruralistas o controle de áreas indígenas que são as áreas onde mais se preservam as matas, o Governo Bolsonaro quer simplesmente esconder com os dados para ser bem visto em um cenário internacional para que continue a farra dos grandes capitalistas do agronegócio para que continuem desmatando e atacando os trabalhadores.




Tópicos relacionados

Ministério do Meio Ambiente   /    Governo Bolsonaro   /    Meio Ambiente   /    Política

Comentários

Comentar