Cultura

CULTURA

Minha poesia

Rodrigo Tufão

Metroviário, cipista da linha 1 Azul São Paulo

quinta-feira 23 de junho de 2016| Edição do dia

Minha poesia
As vezes rala
Tropeça flutua
Machuca sara
Minha melodia
No som do dia
Conversa grita
Escuta cala

Toda minha
É nossa
Todo eu
É nós
Minha conversa
É prosa
Sou coletivo
Não a sós

Meu Eu
Existe forte
Mas só o Eu
É morte
Meu inteiro
É corte
Meu amor
Se retorce
Nunca é posse

Se escrevo
Não é pra mim
Quando toco
É pra você
Em meio as rimas
É assim
Pode ser
Ou sem querer




Tópicos relacionados

Poesia   /    Cultura   /    Juventude

Comentários

Comentar