Cultura

XOU DO MINC

MinC libera R$ 8,9 milhões via Lei Rouanet para exposição sobre Xuxa

terça-feira 12 de dezembro de 2017| Edição do dia

A “Exposição X”, obteve do Ministério da Cultura liberação para captar R$ 8,9 milhões, via Lei Rouanet. A exposição será exibida em São Paulo e no Rio de Janeiro em 2018, tendo como projeto ficar em cartaz por nove meses.

Atuando como eficiente filtro capitalista, a lei Rouanet vem mercantilizando a cultura e deixando nas mãos dos empresários o crivo de escolher o que será ou não patrocinado, o que ganhará espaço e visibilidade ou não. Grandes empresas destinam parte de sua verba para “apoiar” projetos culturais em troca de renúncia fiscal. Desta forma, fazem seu próprio marketing. É a jogada perfeita para que continue longe do povo o direito de escolha e sobretudo, o acesso a opções artísticas que não corroborem com a lógica capitalista.

A arte que se reivindica anticapitalista, que em sua pluralidade expressa o pensamento dos oprimidos e das minorias é hoje silenciada, atacada, combatida. Enquanto isso, as produções que servem ao capitalismo como mercadoria, como ferramenta de alienação e anestesia, tem ocupado cada vez mais espaço nas prateleiras da indústria cultural.

Definitivamente, a mercantilização da arte impede que a cultura seja vista como direito de todos e todas e não como fetiche capitalista. Somente através do financiamento público é possível, neste momento, garantir que todos e todas tenham acesso às manifestações artísticas e assim, se inicie o caminho em busca de uma arte verdadeiramente livre.




Tópicos relacionados

indústria cultural   /    Cultura

Comentários

Comentar