Política

BASE DE ALCÂNTARA

Militares privilegiados pela entrega da base de Alcântara estão envolvidos com corrupção

Os militares que já vão ter um faturamento de potenciais US$ 10 bilhões (cerca de R$ 37 bilhões) por ano, com a entrega da Base de Alcântara aos Estados Unidos, também estão envolvidos em escândalos de corrupção e desvio de dinheiro.

terça-feira 2 de abril| Edição do dia

Nas últimas semanas durante sua visita a Washington, Bolsonaro assinou o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), que permite o uso comercial da base de Alcântara, no Maranhão para os Estado Unidos. A Base que está na mira do imperialismo norte-americano desde o governo FHC, irá ser entregue por Bolsonaro aos ditames de Trump, onde isso irá gerar altos lucros aos imperialistas.

Além do imperialismo, quem irá sair ganhando e lucrando muito com esse acordo são as Forças Armadas e sua alta cúpula, principalmente os comandantes da Base onde irão faturar até US$ 10 bilhões (cerca de R$ 37 bilhões) por ano alugando a base para lançamentos de satélites, um dinheiro que vai diretamente ao generais. Mas além de estarem lucrando e ganhando privilégios com esse entreguismo de Bolsonaro ao imperialismo, esses militares estão envolvidos em vários casos de corrupção e desvio de dinheiro.

A Base de Alcântara (MA), desde sua construção, é conhecida pelo histórico de corrupção, e voltará para as discussões na próxima semana, em que o Superior Tribunal Militar (STM) julgará o major-brigadeiro da reserva, Herman Rubens Walemkamp, pelo envolvimento num esquema de desvio de 2,4 milhões reais durante as obras, com a falsificação de notas fiscais.

O caso aconteceu em 2007, quando Walemkamp era diretor da engenharia da Aeronáutica e, em 2008, ele foi para a reserva. A denúncia, feita em 2015, estava parada desde 2018, quando o STM pediu vistas do processo. Dois empresários (civis) e outro oficial de menor patente também estão sendo investigados, mas só Walemkamp tem direito ao foro privilegiado.

é extremamente escandaloso que os militares que já ganham privilégios e enriquecem também estejam envolvido em escândalos de corrupção, mostrando que assim como a velha casta política do Brasil, os militares estão no mesmo patamar quando se trata de corrupção e lucrarem em cima dos trabalhadores. Ainda não satisfeitos em já fazerem parte de uma casta privilegiada, ainda querem mais com a reforma da previdência, principalmente os de alta patente, que querem a criação de mais uma hierarquização que praticamente dobra salários dos generais.

Assim, é preciso que os avanços tecnológicos do país estejam sob controle dos trabalhadores, para que a ciência sirva para melhorar efetivamente a vida da população e não servir aos interesses do imperialismo e sua sede de lucro, nem ficar a mercê de militares que, além de já terem muitos privilégios, estão constantemente envolvidos em esquemas de corrupção.




Tópicos relacionados

Encontro Trump e Bolsonaro   /    Governo Bolsonaro   /    Corrupção no Exército   /    Imperialismo   /    Donald Trump   /    Forças Armadas   /    Corrupção   /    Política

Comentários

Comentar