Política

MILITARES CORRUPÇÃO

Militar é apontado como gerente de Temer em mega esquema de corrupção

O militar João Batista Lima, conhecido como coronel Lima, é apontado em relatório como “gerente” de esquema milionário de corrupção de Temer.

quinta-feira 18 de outubro| Edição do dia

Em relatório da PF sobre o inquérito dos portos, Michel Temer é denunciando pelo recebimento de R$ 5,9 milhões em propina das empresas Rodrimar, Grupo J&F e Libra. Segundo a investigação, os repasses teriam sido realizados em doações oficiais e em espécie. Temer, e mais 10 pessoas, incluindo sua filha Maristela e o militar João Batista Lima, foram indiciados na terça-feira, e o relatório foi encaminhado ao ministro do STF, Luís Roberto Barroso.

A conclusão da investigação é que Temer autorizou o Decreto dos Portos, publicado no ano passado, com “desvio de finalidade, favorecendo indevidamente empresas e empresários do setor”. Rodrigo Rocha Loures (MDB), que era assessor de temer e foi flagrado com malas de dinheiro,é apontado como interlocutor nas negociações com as empresas. O militar João Baptista Lima Filho, o coronel Lima, também foi denunciado como “gerente” de uma “estrutura montada” de um grande esquema de corrupção, e também foi pedida sua prisão.

Esses esquemas já vieram publico desde o início do ano passado, e mesmo com os assessores de Temer desfilando com malas de dinheiro, esse é o primeiro relatório conclusivo apresentado pela PF e a justiça. Nada mais conveniente para quem apoiou os ataques de Temer contra os trabalhadores, como a reforma trabalhista e a lei que generaliza a terceirização para atividades fim que foram avalizadas pelo STF.

O golpe institucional e ações da justiça golpista acabaram sendo grandes impulsionadores da figura de Bolsonaro que, reivindicando os militares, quer fazer a população crer que acabará com a corrupção. A denúncia sobre o coronel Lima é mais uma prova dessa demagogia, mostrando como a corrupção é parte inerente da sociedade capitalista, e sempre contou com participação de setores militares, como na época da ditadura militar.




Tópicos relacionados

Corrupção no Exército   /    Corrupção Policial   /    Eleições 2018   /    Política

Comentários

Comentar