Política

BOLSONARO

Militar da comitiva de Bolsonaro é detido com 39 kg de cocaína na Espanha

Um sargento da Aeronáutica, membro da comitiva oficial do presidente Jair Bolsonaro que viaja rumo ao Japão, foi detido no aeroporto de Sevilha, na Espanha.

quarta-feira 26 de junho| Edição do dia

O sargento integrava uma comitiva de 21 militares da Força Aérea Brasileira (FAB) que fazem parte da comitiva oficial de Bolsonaro que viaja ao Japão, onde vai acontecer reunião da cúpula do G-20.

O avião da FAB fez escala em Sevilha, na Espanha, onde o militar foi detido com 37 tijolos de cocaína em sua bagagem de mão, que, segundo a Guarda Civil espanhola, "Não estava nem mesmo escondido entre as roupas". O sargento vai responder por crime contra a saúde pública.

Estranhamente, o avião da comitiva onde Bolsonaro estava alterou para Lisboa a escala que estava programada para ser feita em Sevilha. O gabinete de imprensa do governo não justificou essa mudança.

Casos semelhantes já ocorreram antes com aviões da FAB, o que escancara a hipocrisia do discurso moralista anti drogas da direita.

Bolsonaro e outros setores de direita esbravejam em defesa da moral e dos bons costumes. Enaltecem o exército e as polícias em sua guerra às drogas, que assassina cotidianamente milhares de negros nas favelas, como foi o caso do músico Evaldo dos Santos Rosa, que foi, junto a sua família, alvejado por 80 tiros em uma blitz do exército no Rio de Janeiro.

Ao mesmo tempo que esses setores também são parte de esquemas de tráficos de drogas e agora um membro da comitiva do presidente é preso quando tentava levar quase 40 quilos de cocaína para Espanha.




Tópicos relacionados

G20   /    Governo Bolsonaro   /    Extrema-direita   /    Guerra às Drogas   /    Política

Comentários

Comentar