Juventude

RIO DE JANEIRO

Militantes feridos da Faísca comentam brutal repressão da polícia de Pezão

sexta-feira 10 de fevereiro de 2017| Edição do dia

A manifestação de ontem (09) na Alerj marcou a início de uma batalha decisiva no Rio de Janeiro que pode ser exemplo para todo o país: apesar da repressão é preciso resistir e lutar para barrar o pacote do Pezão, sem ceder à chantagem de privatizar a CEDAE!

A repressão foi proporcional ao tamanho do ataque, implacável, para ser exemplar. Mas os trabalhadores e a juventude podem se organizar, massificar o movimento e derrotar os planos de Temer e Pezão.

Renato, estudante da PUC-Rio e militante da Faísca deixou seu recado: a repressão foi dura, mas nossa resistência será mais forte. Todos ao ato na terça feira! Veja depoimento em vídeo:

Arthur também foi atingido por um tiro de bala de borracha a queima roupa, mas a repressão não diminuiu a gana de sair às ruas contra esse governo do Pezão que em acordo com Temer quer tirar o sangue dos trabalhadores com a aprovação desse pacote de maldades:

Demar Oliveira escreveu um relato sensível do dia marcante de ontem e da repressão implacável que nos leva a refletir: polícia é trabalhador?

"Encontrei diversos trabalhadores atingidos por balas de borracha no rosto, nas pernas e nas costas dizendo “nós só queremos trabalhar e alimentar nossas famílias”, “vocês podem tacar quantas bombas quiserem, mas não sairemos daqui de frente da Alerj enquanto não barrarmos essa privatização... a CEDAE é do povo”.

[...]

Em meio a um cenário de guerra num Estado incapaz de dialogar com trabalhadores, as tropas enviadas para defender os interesses da burguesia não paravam de disparar bombas e balas de borracha... cansados de tanto apanhar, diversos trabalhadores aos berros questionavam: PM é trabalhador? PM É TRABALHADOR? AONDE?"

Carolina Cacau deixou seu recado direto do ato depois de muita bomba: resistir a repressão massificando o movimento: Freixo, todos os parlamentares do PSOL e os sindicatos precisam convocar um grande ato para derrotar Pezão:




Tópicos relacionados

CEDAE   /    Luiz Fernando Pezão   /    Governo Temer   /    Pacote de ajustes   /    Rio de Janeiro   /    Juventude

Comentários

Comentar