14J CONTRA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Milhares em Campinas contra a reforma da previdência e os cortes na educação

Hoje (14) na greve geral nacional, aconteceu no Largo do Rosário ato que contou com mais de 20 mil pessoas, segundo os organizadores, na rua contra a reforma da previdência e os cortes da educação de Bolsonaro.

sexta-feira 14 de junho| Edição do dia

Apesar da mídia burguesa tentar esconder, como o Correio Popular de Campinas onde ao longo do dia não se teve uma matéria sobre os grandes manifestações que ocorreram hoje de manhã, o ato em Campinas contra a reforma da previdência e os cortes da educação reuniu mais de 20 mil pessoas, segundo os organizadores.

Já no começo do dia a cidade amanheceu paralisada, com corte de rodovia na Anhanguera, na Santos Dumont na altura do trevo da Bosch, na Lix da Cunha e no Tapetão em ato que fechava a entrada e a saída do distrito de Barão Geraldo. Todos noticiados pelo Esquerda Diário.

Apesar da traição da UGT e da Força Sindical que não parou os transportes, porque querem negociar nossas vidas com Bolsonaro, Centrão e STF, ações foram significativas na cidade impedindo qualquer funcionamento considerado normal na cidade.

Desde a Juventude Faísca, o Esquerda Diário e o MRT viemos levantando a necessidade de que tem que se continuar as mobilizações que expressaram energia apesar da política das centrais sindicais de manter os trabalhadores em casa. Para isso é necessário que em cada local de trabalho tomemos a luta em nossas mãos para impor à burocracia sindical um plano de lutas, com assembleias e comitês de base, para barrar a reforma da previdência e os cortes na educação. E assim fazer com que seja os capitalistas que paguem pela crise e não os trabalhadores.




Tópicos relacionados

14J Contra a reforma da previdência   /    Governo Bolsonaro   /    Campinas

Comentários

Comentar