LGBT

Mídia faz operação para invisibilizar grande ato contra ’cura gay’ em SP

sexta-feira 22 de setembro| Edição do dia

Foto: Mídia Ninja

A grande mídia, como a Rede Globo, a Folha de S. Paulo, o Estado de S. Paulo, estão bem coordenados para invisibilizar o grande ato que reúne 15 mil pessoas em São Paulo, contra a liminar da ’cura gay’ acatada pela Justiça Federal do DF. Denunciamos esta aberração no Esquerda Diário, denúncia que viralizou graças ao interesse dos nossos leitores.

Não existe nada sobre o ato nestas páginas oficiais da grande burguesia. Silenciam a resistência de dezenas de milhares contra essa aberração reacionária contra a população LGBT.

Essa mídia que apoiou o golpe institucional e protege os elementos reacionários da direita a seguir em frente nos ataques aos direitos democráticos, como fizeram o Estadão e a Folha de S. Paulo em editorial, busca velar a realidade e desimpedi-la de obstáculos para que o governo Temer aplique os ajustes neoliberais, e a direita siga censurando os LGBTs, as mulheres e o negros.

Como se não bastasse, o Batalhão de Choque da PM, comandada por Geraldo Alckmin, reprimiu e deteve dois manifestante na Avenida Paulista. É evidente que o governo que sufocar qualquer faísca que surja no país, antes que se incendeie novamente a pradaria.

Presentes em atos de diversos estados, o Esquerda Diário, junto à Juventude Anticapitalista e Revolucionária Faísca, o grupo de mulheres Pão e Rosas e o MRT exigimos a revogação imediata dessa liminar reacionária. Doente é o capitalismo!

Virginia Guitzel, da Faísca - Juventude Anticapitalista e Revolucionária




Tópicos relacionados

LGBT

Comentários

Comentar