Política

TEMER E BOLSONARO

Michel Temer deixa nas mãos do reacionário Bolsonaro assinar o aumento do salário mínimo

Nem saiu da presidência, o golpista Michel Temer deixou para que o seu sucessor, o reacionário Jair Bolsonaro, defina qual vai ser a nova política para o salário minimo e o reajuste que deixaria o salário minimo no valor de R$1006.

terça-feira 1º de janeiro| Edição do dia

Imagem: Pedro Ladeira/ FolhaPress

A regra atual para o salário minimo perde validade nesta terça feira. O valor atual do salário minimo atualmente é de 956 reais.

De acordo com o Projeto de Lei Orçamentaria Anual de 2019, o valor fixado para o minimo a partir de 2019 é de R$ 1006. Porém, este valor não está definido ainda, pois depende da confirmação do valor e também para definir as regras que vão vigorar para os próximos reajustes. Em outras palavras, o salário minimo fica a mercê das ’’regras do mercado’’ ou seja, de medidas que irão atacar uma boa parcela de setores de trabalhadores.

Este decreto é editado nos últimos dias do mês de dezembro, mas de acordo com a Agência Brasil, a alegação de Michel Temer é de que ele não iria assinar mais nenhum ato que envolvia impactos para o futuro. Jair Bolsonaro tem até o dia 15 de abril para decidir se a regra muda ou não. A regra atual estabelece que o salário minimo deve ser corrigida pela inflação do ano anterior, medida pelo Índice Nacional de Preço do Consumidor mais a variação do Produto Interno Bruto.

Bolsonaro foi eleito com discurso de que vai implementar diversos ataques como a reforma da previdência e aprofundar a reforma trabalhista, que irá atingir em cheio os trabalhadores e demais setores populares da sociedade. O seu economista Paulo Guedes é um ultra neoliberal, defensor dos ajustes contra os trabalhadores. Neste sentido é de se esperar que venham ataques contra o salário mínimo.




Tópicos relacionados

Governo Bolsonaro   /    Bolsonaro   /    Governo Temer   /    Michel Temer   /    Política

Comentários

Comentar