Mundo Operário

METALÚRGICOS

Metalúrgico de Osasco fala sobre o Esquerda Diário

A crise econômica bate forte no Brasil. Já são mais de 11 milhões de desempregados e milhares de empresas fechadas. Na indústria e particularmente no setor automobilístico (montadoras de automóveis e autopeças) o momento é profundamente difícil e incerto.

Fábio Nunes

Vale do Paraíba

segunda-feira 1º de agosto de 2016| Edição do dia

Em Osasco, que já sofre com um agudo processo de desindustrialização, as metalúrgicas demitem, retiram direitos, precarizam o trabalho e em alguns casos abaixam as portas e jogam os operários no olho da rua. Na Mecano Fabril, importante autopeças da cidade, o patrão alega não ter dinheiro e não paga o FGTS há mais de dois anos e atrasa o salário com frequência. Só este ano os trabalhadores e trabalhadoras da Mecano já deflagraram quatro greves mas ainda não conquistaram o pagamento imediato dos salários e dos direitos atrasados.

O Esquerda Diário, o movimento de trabalhadores Nossa Classe e a juventude Faísca apoiamos ativamente a luta dos operários de Osasco. Panfletamos nas portas das fábricas a edição impressa do jornal (quinzenal) e denunciamos os ataques da patronal e dos governos corruptos que com o apoio da Justiça querem descarregar o peso da crise nas costas dos trabalhadores.

Conversamos com um operário da Mecano Fabril sobre a atuação e o papel do Esquerda Diário nas fábricas da região.

Operário - O Esquerda Diário é uma arma para o trabalhador. Nas greves, quando a gente ia para uma reunião de negociação com o patrão a gente levava o jornal (edição impressa do ED) e mostrava pra ele que muitas pessoas estão sabendo do que está acontecendo na Mecano. E isso é ruim para a empresa, ela quer que a gente fique sem salário e isolado aqui dentro da fábrica.

A fábrica é pequena, não é famosa, daí não chama a atenção da mídia e o sindicato não fala muito da situação das fábricas. O patrão não paga o salário e muitas vezes fica por isso mesmo, mas o Esquerda Diário além de estar sempre na porta da fábrica, acompanhando as assembleias, apoia nossas greves e denuncia o que o patrão faz com a gente e isso fortalece nossa luta.




Tópicos relacionados

Movimento Operário   /    Greve na Mecano Fabril   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar