Mundo Operário

INDÚSTRIA

Metalúrgica Aliança atrasa os salários e benefícios dos trabalhadores

quarta-feira 9 de maio| Edição do dia

Nesta quarta feira recebemos a denuncia de que a Metalúrgica Aliança, situada na Zona Norte de São Paulo, uma das maiores fabricas na produção de fechaduras, chaves, reguladoras de gás e diversos outros tipos de ferragens, mantém atrasado os salários e benefícios de seus funcionários.

Recentemente a fábrica também dispensou os funcionários do trabalho para não ter que pagar os dias e os trabalhadores veem risco de fechamento. A empresa alega seguirá com suas atividades e que está realizado a mudança de seus proprietários para os filhos do atual dono que têm interesse em manter a fabrica ativa, mas que enquanto não definir isso não fará os pagamentos.

Os trabalhadores já aguardam sem trabalhar uma definição dessa situação há duas semanas, mas todos os dias as informações são diferentes e o RH só diz que devem aguardar em suas casas. Segundo os trabalhadores o sindicato que representa a base da empresa, Sindicato dos Metalúrgicos de SP e Mogi (Força Sindical) ainda não se envolveu na situação para chegarem a uma solução.

Incêndio

Os trabalhadores também denunciaram que houve um incêndio nesta terça-feira que destruiu parte de um dos setores da fabrica. A CETESB constatou, em um primeiro monitoramento, a presença de substância de coloração esverdeada em meio ácido, que atingiu o sistema de galerias de águas pluviais. Alem do risco de contaminação o trabalhadores têm receio que o incêndio seja usado como argumento para dificultar ainda mais a situação de seus pagamentos e dos empregos.

Em diversas outras fabricas situações assim têm sido recorrentes, atrasos, demissões e cortes de direitos. Assim como a implementação da Reforma Trabalhista, aprovada pelo governo golpista de Temer, que tem, progressivamente retirado direitos dos trabalhadores em cada local de trabalho. Por isso os trabalhadores da Aliança e os de diversas outras fabricas precisam se apoiar e seguir os exemplos de luta que tem conseguido resistir a essa onda de ataques, como a greve do professores municipais de SP.

Na Aliança é preciso exigir imediatamente o pagamento de todos os salários e benefícios atrasados e a garantia da manutenção dos empregos, assim como exigir que o sindicato organize os trabalhadores para impedir que a patronal mantenha essa situação.

Nós do Esquerda Diário e do Movimento Nossa Classe, nos solidarizamos aos trabalhadores da Aliança e disponibilizamos o que for necessário para difundir e fortalecer essa luta.




Tópicos relacionados

Movimento Operário   /    Indústria   /    São Paulo (capital)   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar