Gênero e sexualidade

LGBTFOBIA EM CAMPINAS

Mesmo com chuva gritamos contra a morte de LGBT’s em Campinas

Ontem (30) ocorreu no Largo do Rosário o ato em memória e resistência a morte de Spencer Netto e Bruna, homossexual e transexual respectivamente. Não aceitaremos calados mortes de LGBT’s em Campinas.

domingo 1º de outubro| Edição do dia

Dois dias após grande ato na cidade contra a cura gay que aconteceu em várias cidades do país com milhares de LGBT’s, Spencer Netto e Bruna foram achados mortos a facadas, na mesma noite. O que se sabe até agora, é que os crimes não tem relação entre si, apesar da polícia alegar que foi por motivos de drogas, a família de Spencer desmente essa versão e afirma que ele foi morto por homofobia.

O Brasil é o país em que mais se matam LGBT’s no mundo, e só esse ano até agosto já superou todo o ano de 2016. Os políticos burgueses seguem nos atacando, com projetos como Escola sem Partido do Tenente Santini em Campinas, que proibirá o debate de gênero e sexualidade nas escolas, e a emenda da Opressão do Vereador Campos Filho.

Com a presença de diversos familiares, amigos e militantes da causa LGBT fizemos um ato de resistência no Largo do Rosário para dizer que não aceiteramos calados mais nenhuma morte. Nenhum Spencers, Brunas ou Geias a mais. Chega! Spencer Netto e Bruna PRESENTES!




Tópicos relacionados

LGBT   /    Campinas   /    Gênero e sexualidade

Comentários

Comentar