Mundo Operário

DENÚNCIA

Mercedes-Benz do ABC demite trabalhadores suspeitos de Covid

Publicamos aqui o relato da página de facebook Invisíveis, denunciando a absurda situação que estão passando os trabalhadores da Mercedez Benz no ABC Paulista.

sexta-feira 15 de maio| Edição do dia

Foto: Metalúrgicos da Mercedes-Benz realizam ato contra demissões na empresa, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista em 2016 - Edu Guimarães/SMABC

Relato publicado originalmente na página Invisíveis.

"MEDIU FEBRE E SE SUBIR TÁ ELIMINADO: MERCEDES BENZ DO ABC OU AUSCHWITZ?

A empresa diz que tudo vai bem, que estão fazendo revezamento para evitar aglomerações e que contruiu um laboratório de campanha com respiradores mecânicos para atendimento dos trabalhadores que possam se infectar com a Covid-19.
O que acontece de verdade?

Os trabalhadores DESMENTEM: um turno de trabalhador foi demitido, um turno teve seu contrato SUSPENSO, uma parte dos que estão no primeiro turno tiveram REDUÇÃO DE JORNADA E SALÁRIO E O RESTO que voltou a trabalhar está com medo de ser demitido se ficar doente!

Como os trabalhadores vão sobreviver? Uma parte foi demitido e outra teve redução salarial em meio a uma pandemia e crise econômica. Esse corte foi feito em comum acordo com o sindicato que virou as costas para os trabalhadores. Aqueles que continuam trabalhando denunciam: "Temos medo de ser demitidos", conta um trabalhador. Outro fala: “Todo mundo que apresenta sintomas e vai para o posto médico está com medo de ser demitido”. O que acontecerá com esses trabalhadores? O posto médico é para triar os próximos a perderem o emprego? E se a família do trabalhador também se contaminar por causa do trabalho na fábrica? Quem garante o atendimento também das pessoas que vivem com esse trabalhador contaminado? São perguntas que a Mercedes-Benz ainda não respondeu nem à sociedade e muito menos aos seus próprios trabalhadores. Estamos de olho! Nenhum trabalhador a menos!!"




Tópicos relacionados

Coronavírus   /    Demissões   /    Demissões na Mercedes   /    ABC paulista   /    Mundo Operário

Comentários

Comentar