Política

Mentiras sobre Marielle tem 24 horas para serem retiradas do Facebook após liminar de Juiz

Segundo a liminar, o Facebook ainda tem também de garantir que não hajam novas postagens com mentiras contra Marielle, e informar a justiça se o MBL, que iniciou uma onda de postagens com "fake news", patrocinou outros posts mentirosos.

quarta-feira 28 de março| Edição do dia

Foi determinado pelo juiz Jorge Nouvelle, da 15ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que o Facebook tem uma prazo de 24 horas para retirar do ar todos os posts com calúnias e falsas informações sobre Marielle Franco, executada pela polícia no último dia 14.

Pode interessar: Mentiras oficiais mostram que Governo e Globo não podem investigar o assasinato de Marielle

A ação foi movida pela irmã e pela viúva de Marielle, e foi motivada pelos absurdos posts, acusando Marielle de envolvimento com facções criminosas e o trafico de drogas, que foram inclusive compartilhadas por deputados como o Coronel Alberto Fraga, que apagou sua conta no twitter depois da repercussão da postagem.

Nouvelle também determinou que o Facebook tem de utilizar todas as suas "ferramentas disponíveis para impedir a publicação de novas postagens ofensivas à Marielle". Além disso, o juiz pede que a rede social informe se haviam postagens patrocinadas pelo MBL, que compartilhou uma onda de publicações com "fake news" sobre Marielle.

Na última quinta-feira (22), uma outra ação na justiça já havia determinado a retirada de 38 videos do youtube do ar, por terem conteúdo ofensivo e difamar a imagem de Marielle Franco.

Veja também: Às ruas por Marielle, por uma investigação independente e por fora intervenção federal




Tópicos relacionados

Marielle Franco   /    Facebook   /    MBL   /    Política

Comentários

Comentar